Meia do Figueirense revela saudade e fala em "dificuldade com treino com bola"

Clube ainda aproveitou treinamento em Palhoça para fazer plantio de grama de inverno no Orlando Scarpelli

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 20 (AFI) - O meia Guilherme voltou aos treinos parciais com o Figueirense que tem seguido protocolos de saúde em combate à pandemia do novo coronavírus. Os treinamentos têm sido em grupos com até sete jogadores e em horários diferentes. Até mesmo por isso, o jogador acredita que terá dificuldade com o treino com bola.

"A maior dificuldade será o treino com bola, pois temos que respeitar as determinações visando a segurança com nossa saúde. Não vejo prejuízo (técnico), pois teremos tempo para trabalhar, treinar e com esse período iremos voltar ao nosso ritmo antes da parada", disse ele à Rádio Figueira.

SAUDADE!
O Figueirense treina no Centro de Formação e Treinamento (CFT) do Cambirela, em Palhoça. Lá, a prefeitura permitiu os treinamentos, diferentemente do que acontece em Florianópolis. A prática foi negada pela prefeitura.

"Saudade imensa. Eu me sinto seguro para o retorno do futebol. Claro que neste início tem que ser sem torcida. Temos que nos manter focados e preparados, pois pode ser que o retorno seja em breve. Serão jogos decisivos, por isso é importante que estejamos bem", completou Guilherme.

Grama de inverno. (Foto: Andrey de Oliveira/FFC)
Grama de inverno. (Foto: Andrey de Oliveira/FFC)
GRAMADO!

Enquanto os atletas estão em Palhoça, o Figueirense aproveita para fazer ajustes no gramado do estádio Orlando Scarpelli. A primeira etapa foi o plantio da grama de inverno. "Segundo especialistas, o gramado ficará em condições ideais para um jogo oficial em cerca de 14 dias", explicou o clube.

O Campeonato Catarinense está paralisado desde meados de março. O Figueirense avançou às quartas de final e, agora, pegará o Juventus. O clube de Florianópolis também está na terceira fase da Copa do Brasil e venceu o Fluminense, por 1 a 0, na primeira partida.