Série B:​ Apoio da torcida e reação melhoram o ambiente do Figueirense

Processo de reabilitação passou, entre outros fatores, pelo apoio incondicional dos torcedores e a saída da gestora Elephant

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 23 (AFI) - O Figueirense ainda está dentro da zona de rebaixamento da Série B, mas a reação nas últimas rodadas aumentou as chances de permanência e ajudou a melhorar o ambiente do clube. O processo de reabilitação passou, entre outros fatores, pelo apoio incondicional da torcida e a saída da gestora Elephant.

“Fica mais tranquilo e a confiança volta a reinar. O ambiente bom no futebol é com vitórias. A gente sabe que estamos no meio da lama, ainda. Não saímos de lá, mas espero que com as vitórias iremos atingir nosso objetivo”, avaliou o zagueiro Alemão.

A Elephant, empresa que geria o futebol do clube, teve o contrato rescindido no final de setembro, após uma série de polêmicas que envolveram salários atrasados, greves e até falta de transporte e alimento para os atletas. Após o rompimento, a torcida foi solidária ao momento vivido pelos jogadores e lotou o estádio Orlando Scarpelli, com mais de 12 mil pessoas, na derrota por 3 a 0 para o líder Bragantino, no dia 24 de setembro.

Foto: Divulgação / Figueirense FC
Foto: Divulgação / Figueirense FC
REAÇÃO
Apesar de todo o apoio, a reação só veio três rodadas depois, com uma vitória por 2 a 1 sobre o América que encerrou um jejum de 18 jogos. Depois disso, um empate sem gols com o Londrina e uma vitória por 1 a 0 sobre o Paraná colocaram o time catarinense em 17º lugar, com 31 pontos, apenas dois atrás do Vitória, o primeiro time fora da degola.

Na primeira chance real que tem de sair do Z4 depois de muito tempo, o Figueirense vai a campo às 16h30 deste sábado para enfrentar o Criciúma, vice-lanterna, com 29 pontos. O duelo é válido pela 31ª rodada.