Reunião para discutir atraso salarial não acontece e aumenta tensão no Figueirense

Os jogadores adoram a 'lei do silêncio' para protestar contra o atraso nos vencimentos

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 09 (AFI) - A situação interna do Figueirense segue delicada. Uma reunião marcada nesta segunda-feira para resolver pendências referente aos salários atrasados dos jogadores não aconteceu. O presidente Cláudio Honigman não apareceu no local e na hora marcada e deixou o caso totalmente indefinido.

Os jogadores estão com um mês de atraso de 65% dos seus vencimentos, além do direito de imagem, esse pouco mais de dez dias. Eles já protestaram antes do título da Recopa em vitória diante do Brusque. Uma nova reunião deve ser marcada entre atletas, comissão técnica e diretoria ainda nessa semana.

Figueirense treina para enfrentar o América - Kadu Reis
Figueirense treina para enfrentar o América
TREINO
O Figueirense treinou na manhã desta terça-feira no CFT do Cambirela. Como protesto, não foi realizado a coletiva de imprensa, costumeira após as atividades. O técnico Hemerson Maria ganhou o reforço do atacante Roberto, regularizado no BID da CBF.

O treinador fez vários testes, mas ainda não definiu a equipe que entrará em campo no sábado, às 11h, na Arena Independência, diante do América Mineiro. O time catarinense é o oitavo colocado, com 13 pontos, três do Sport, primeiro dentro da zona de classificação.