Na cola do G4, time da Série B é atrapalhado por salários atrasados

Os jogadores do Figueirense estão com quase dois meses de salários atrasados e a diretoria não de previsão de quando serão pagos

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 04 (AFI) - Apesar da reação no Campeonato Brasileiro da Série B e da distância para o G4 ser de apenas dois pontos, o clima no Figueirense não é dos melhores. Os jogadores estão incomodados com os salários atrasados.

A diretoria pagou apenas 35% do salário de carteira assinada referente a maio e tem dois meses de direito de imagem em aberto. Além disso, alguns jogadores ainda precisam receber pendências dos anos anteriores.

Jogadores do Figueirense estão insatisfeitos com os salários atrasados
Jogadores do Figueirense estão insatisfeitos com os salários atrasados
Durante a pausa para a Copa América, dirigentes comunicaram o elenco que estavam buscando recursos para efetuarem os pagamentos, mas não deram previsão de quando os salários seriam colocados em dia.

PROTESTO
Insatisfeitos com os atrasos, os jogadores decidiram não se concentrarem para o jogo desta quinta-feira, contra o Brusque, às 19 horas, no Orlando Scarpelli, pela Recopa Catarinense.

A Recopa reúne os campeões do Campeonato Catarinense (Figueirense) e da Copa Santa Catarina (Brusque). Em caso de igualdade no tempo normal, a decisão vai para os pênaltis.

Depois da Recopa Catarinense, o Figueirense volta suas atenções para a Série B do Brasileiro, onde está na oitava colocação, com 13 pontos. No próximo dia 13, o time encara o América-MG, às 11 horas, na Arena Independência, pela nona rodada.