Série B: Rogério Micale descarta jogar a toalha pelo acesso do Figueirense

O substituto de Milton Cruz ainda não conseguiu nenhuma vitória desde que chegou ao clube

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 03 (AFI) - "Enquanto a matemática permitir sonhar, vamos sonhar". Essa foi uma das frases de Rogério Micale após mais um tropeço do Figueirense sob seu comando. Na última terça-feira, o time catarinense foi até o Maranhão e perdeu para o ameaçado Sampaio Corrêa, por 1 a 0, na abertura da 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

O Figueirense ainda não emplacou desde a mudança na comissão técnica. Contratado para o lugar de Milton Cruz, Rogério Micale comandou o time catarinense em quatro oportunidades até aqui e não conquistou nenhuma vitória: são dois empates e duas derrotas.

"Enquanto a matemática permitir sonhar, vamos sonhar. Não queremos enganar ninguém, precisamos ganhar. Nos últimos 14 jogos, só duas vitórias. Alguma coisa vamos ter que fazer, rever. Acredito que tem que manter a tranquilidade para sair dessa situação. O principal é ganhar o jogo para resgatar a confiança", afirmou o treinador.

O técnico Rogério Micale ainda não sabe o que é vitória no comando do Figueirense (Foto: Vinicius Nunes/Figueirense)
O técnico Rogério Micale ainda não sabe o que é vitória no comando do Figueirense (Foto: Vinicius Nunes/Figueirense)
Rogério Micale vai ter tempo para pensar em novas alternativas, já que o próximo jogo do Figueirense será apenas no dia 13 de outubro, contra o Coritiba, no Estádio Orlando Scarpelli, pela 31ª rodada da Série B.

A situação do clube catarinense, porém, é bastante delicada em relação ao acesso. Isso porque a diferença para o G4 é de cinco pontos, mas pode aumentar para oito na sexta-feira, quando o rival Avaí recebe o lanterna Boa Esporte, na Ressacada. O Figueira está em nono lugar, com 40.

 
 
" />