Na CBF, Ferroviário debate sobre erro de arbitragem na Copa do Brasil

O clube cearense tenta ainda anular a derrota para o América Mineiro, nos pênaltis

por Agência Futebol Interior

Fortaleza, CE, 21 (AFI) - O Ferroviário foi até a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para debater com o presidente Rogério Caboclo. Dentre os temas discutidos, o fatídico erro de arbitragem que culminou com a eliminação do clube na Copa do Brasil frente ao América Mineiro.

Ferroviário tenta reverter a situação no STJD
Ferroviário tenta reverter a situação no STJD
Na ocasião, o Ferroviário chegou a marcar um gol, nas cobranças de pênalti, mas o mesmo acabou não sendo marcado. A arbitragem considerou que a bola não havia ultrapassado a linha. Como não tinha VAR, o lance não pôde ser consultado.

O clube cearense chegou a entrar com uma ação no Superior Tribunal de Justiça desportiva (STJD), que acabou indeferindo o pedido de anulação do duelo. O Ferroviário afirmou que irá recorrer e buscará até a última esfera desportiva para tentar reverter a situação

Veja a nota oficial:

O presidente do Ferroviário, Newton Filho, volta hoje do Rio de Janeiro após cumprir agenda institucional na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Na oportunidade, esteve reunido junto de representantes dos clubes da Série C e, dentre as pautas, a continuidade da DAZN e MyCujoo/Eleven como canais oficiais de transmissão da competição.

Ladeado por Artur Boin, diretor de futebol do clube, e Mauro Carmelio, presidente da FCF, Newton foi recebido pelo presidente Rogério Caboclo e também participou de reunião técnica com o corpo diretivo da CBF tratando sobre o grave erro que culminou com a desclassificação coral da Copa do Brasil, onde foi mostrada completa indignação pelo fato ocorrido.

O Ferroviário segue obedecendo os trâmites judiciais na busca por seus direitos.

Aproveitando a presença do presidente da FCF na viagem, o Ferroviário reinvidicou a volta imediata do Campeoanto Cearense, recebendo a confirmação de Mauro Carmelio que o trabalho por esse retorno tem sido incessante, em contatos frequentes com o comitê do Governo do Estado.