Copa Paulista: Campeão pela Ferroviária em 2006, volante destaca projeção do torneio

Além de Leandro Donizete, estavam no elenco afeano nomes como Renato Cajá, Francisco Alex e Caiuby

por Federação Paulista (FPF)

Araraquara, SP, 29 (AFI) - Campeão da Libertadores em 2013 e atualmente no América-MG, o volante Leandro Donizete é uma das revelações da história da Copa Paulista. Pela Ferroviária, ele foi campeão em 2006, se projetando profissionalmente.

O volante ao clube de Araraquara em 2003, justamente no período em que a Ferroviária passou por uma transformação e se tornou um clube-empresa. Em 2006, o time chegou na final da Copa Paulista contra o Bragantino. Além de Leandro Donizete, estavam no elenco afeano nomes como Renato Cajá, Francisco Alex e Caiuby.

“Após fazer um bom jogo em casa, vencemos por 1 a 0. Depois era enfrentá-los na casa deles. Conseguimos um empate por 1 a 1 e ficamos com o título”, relembra Leandro.

Campeão pela Ferroviária em 2006, Leandro Donizete destaca projeção do torneio
Campeão pela Ferroviária em 2006, Leandro Donizete destaca projeção do torneio
O título deu projeção ao elenco. Francisco Alex e Caiuby foram transferidos ao São Paulo. “Não tínhamos um calendário extenso. Então dávamos a vida para conseguir ganhar a Copa Paulista e ter uma projeção maior”, disse o volante, que juntamente com Renato Cajá permaneceu no elenco em 2007.

“Estávamos na quarta divisão, subimos até a A2, foi muito importante para nós. Foi uma subida grande, não foi fácil. Fomos campeões da Copa Paulista, jogamos a Copa do Brasil no ano seguinte, nos deu visibilidade para ir a outros clubes. Nos comprometemos, fechamos o grupo. Todo mundo tinha o sonho de fazer virar, ganhar campeonatos”, destacou.

NA TORCIDA
Atualmente no América-MG, Leandro Donizete disse que não se desligou da Ferroviária e estará na torcida na decisão. “Acompanho sempre. Vou assistir ao jogo sim, vou acompanhar. Assisti o segundo da semifinal (Ferroviária empatou 2 a 2 com o Red Bull). Um time muito rápido que toca muito a bola, é bonito de ver a Ferroviária jogar desse jeito. Perdendo de 2 a 0, não se apavorou, teve calma para empatar. Para ser campeão tem que ter essa qualidade”, comentou o jogador.

Desde que saiu de Araraquara, o jogador passou por Coritiba, Atlético Mineiro, Santos e agora está no América-MG. “O Coritiba foi um trampolim muito grande. Cheguei desacreditado, por quase ninguém me conhecer. O pessoal falava que eu não conseguiria jogar. O técnico Dorival Júnior apostou em mim e consegui dar conta do recado. Fui três vezes campeão paranaense e uma vez da Série B”, disse o volante.

Na carreira, o principal título do jogador foi a Libertadores, em 2013, pelo Atlético-MG. “No Atlético foi maravilhosa minha passagem. Ganhei Copa do Brasil e Libertadores. Joguei com grandes jogadores como o Ronaldinho, Tardelli e o Jô. Lá coroei minha trajetória no futebol”, continuou Leandro.

Do título da Copa Paulista em 2006 para a Libertadores de 2013, o volante diz que foi inacreditável. “Nem eu acreditava. O tempo foi passando e quando fui vendo as coisas foram acontecendo. O carinho da torcida, por onde passei, tenho até hoje. Não se pode desistir, tem que sempre ter força para continuar. Conquistei muito, mas estou batalhando para conquistar mais”, afirmou.

Aos 36 anos, o jogador revelou uma conversa que teve com Caiuby sobre o retorno para a Ferroviária. “Quem sabe um dia. Conversei com o Caiuby esses dias, ele disse para voltarmos para Ferroviária e eu disse quem sabe daqui uns anos. Temos um grupo do pessoal que jogou lá, sempre falamos de saudades que era feliz e não sabia. Penso em voltar, sim”, finalizou Leandro Donizete.

 
 
" />