Segundona: 'Maior destaque desse elenco é a união', diz técnico do Fernandópolis

Junior Paulista falou sobre as superações de sua equipe e destaca a dedicação e união do grupo

por Federação Paulista (FPF)

Fernandópolis, SP, 09 (AFI) - A Segunda Divisão do Campeonato Paulista tá chegando ao fim da temporada. Quatro times disputam as semifinais e ainda mantêm vivo o sonho do acesso à Série A3. No entanto, apenas três deles podem realizá-lo. Na próxima sexta-feira (11), Marília e Fernandópolis abrem a rodada de decisão, às 20h, no Estádio Municipal Bento de Abreu Sampaio Vidal, em Marília. O técnico Junior Paulista falou sobre a trajetória de sua equipe até aqui.

O Fernandópolis estreou na competição com vitória fora de casa, ao vencer o José Bonifácio por 2 a 0, no dia 6 de abril. Porém, sua jornada começou antes, quando equipe técnica e diretoria se organizaram para montar o elenco.

“Começamos nossa trajetória no dia 5 de fevereiro. Eu ainda comecei um mês antes, praticamente, na montagem do time. No começo foi um pouco complicado, porque nós não tínhamos uma equipe montada. Tivemos que fazer algumas avaliações, no período de quase 30 dias. Mas conseguimos, dentro dessas avaliações, tirar três ou quatro atletas para compor elenco. Depois fomos trazendo um a um, com algumas indicações, alguns empresários”, revelou Junior Paulista.

Junior Paulista falou sobre as superações de sua equipe e destaca a dedicação e união do grupo
Junior Paulista falou sobre as superações de sua equipe e destaca a dedicação e união do grupo
O comandante também explica que, apesar da equipe recém-formada, sempre acreditou que seu time chegaria longe. Embora tenha encontrado algumas dificuldades, faz questão de exaltar a evolução e a superação de seus atletas no decorrer da competição.

“Começamos a montar uma família e ela foi crescendo dentro da competição. Desde o início falávamos em sermos campeões. É lógico, respeitando os adversários. Mas sempre tivemos conosco que lutaríamos pelo título. Dentro desse período tivemos diversas dificuldades, tanto financeiras quanto estruturais. Mas os obstáculos só nos fortaleceram ainda mais”, explicou.

Além das dificuldades extracampo, o Fernandópolis também mostrou que pode superar resultados adversos dentro das quatro linhas. Em seu último confronto, jogando pelas oitavas de finais, contra o Rio Branco, o time precisava reverter o placar de 2 a 1 e jogando diante de sua torcida venceu por 3 a 0.

SUPERAÇÃO
Devido ao espírito de superação que o grupo apresentou até aqui, o treinador demonstra satisfação e reconhecimento a seus jogadores e os define em uma palavra.

“Um grupo de jogadores extraordinários. Guerreiros: acho que é a palavra mais apropriada. Devido a tudo que passaram e conseguiram se manter fortes e focados no nosso objetivo”, falou.

Mesmo com o atacante Murilo, que é artilheiro da competição, o Fernandópolis não tem o melhor ataque da competição, pois, até o momento soma 43 gols contra 59 do Paulista. Nem a melhor defesa, já que a equipe do Marilia sofreu apenas 18 gols, enquanto a equipe comandada por Junior sofreu 21. Porém, há algo de especial que o treinador destaca para esse grupo ter chegado até aqui.

“O maior destaque desse elenco é a união. Conseguimos estabelecer essa união em pouco tempo de convívio. E a superação que tiveram nos momentos mais difíceis. A maneira com que eles encaram as coisas, que conseguem lidar com as dificuldades. Os jogadores tiveram muito equilíbrio emocional para tomar as melhores decisões nas situações mais difíceis. Por isso, estamos fazendo uma grande campanha”.