Jogos Olímpicos de Inverno: Brasil leva nove atletas em busca da valiosa e inédita medalha

Primeira conquista vale mais de 100 vezes o valor aplicado

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 08 - Começam nesta sexta-feira os Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang 2018. O Brasil estará mais uma vez representado, agora com nove atletas, além de um reserva no bobsled. A chance de medalha é reduzida e paga mais do que 100 vezes o valor aplicado nas casas de apostas. O País encolheu um pouco em comparação aos Jogos de Sochi-2014. Na ocasião, levou 13 representantes e teve como melhor desempenho o 14º lugar de Isabel Clark, no Snowboard Cross.

Brasil com direito a recorde
Apesar de coadjuvante em edições anteriores, a brasileira Jaqueline Mourão vai para a Coreia do Sul para bater um recorde. Será a sexta participação em Jogos Olímpicos, se igualando a Formiga (futebol), Torben Grael e Robert Scheidt (vela), Rodrigo Pessoa (hipismo) e Hugo Hoyama (tênis de mesa). No entanto, é a única que disputou o evento de inverno.

Jaqueline competirá nos 10 km de Esqui Cross Country e sua medalha de Ouro pagaria inacreditáveis R$ 501,00 para R$ 1,00, segundo números do Oddsshark.com. Porém, sua última participação na categoria foi com apenas um 66º lugar, em 2014, o que mostra como é pouco provável que consiga ir longe. Para esta disputa, um nome para ficar de olho é a sueca Charlotte Kalla, que ganhou um ouro em 2010 e a prata em 2014. Sua vitória desta vez rende R$ 3,25 em cada real.

O esporte traz também Victor Santos para os 15 km masculino, porém o jovem ainda busca experiência em uma competição dominada pelos noruegueses Johannes Hosflot e Martin Johnsrud, que garantem R$ 2,00 e R$ 4,25, respectivamente.

Jogos Olímpicos de Inverno: Brasil leva nove atletas em busca da valiosa e inédita medalha (Foto: Divulgação)
Jogos Olímpicos de Inverno: Brasil leva nove atletas em busca da valiosa e inédita medalha (Foto: Divulgação)
Isabel Clark faz sua despedida
Brasileira mais cotada em uma disputa, Isabel Clark dificilmente brigará pelo ouro no snowboard. No entanto, é dela o melhor posicionamento da história do país nos Jogos Olímpicos de Inverno, quando conquistou o 9º lugar na edição de 2006, em Turim. Caso consiga vencer desta vez, rende R$ 101,00 para R$ 1,00. Porém, a atleta ainda vem bem abaixo da italiana Michela Moioli, que é a grande favorita e oferece R$ 3,50 para R$ 1,00. Com destaque também aparecem Eva Samkova e Lindsey Jacobellis, pagando R$ 4,50 e R$ 5,00, respectivamente, de acordo com dados do Oddsshark.com.

Brasil no bobsled
Outra disputa que o país aparece na lista de cotações é o com a equipe de bobsled. Formada por Edson Bindilatti, Odirlei Pessoni, Rafael Souza, Edson Martins e o reserva Erick Vianna, o grupo oferece R$ 151.00 em cada real investido. A tarefa aqui é quase impossível e o Brasil entra como azarão. Isso porque considerando a competição em quarteto e as em duplas, os brasileiros foram para apenas três edições e tiveram como melhor desempenho um 25º lugar.

Com isso, o investimento fica concentrado nos alemães, que dominam o esporte atualmente e são favoritos para ganharem pelo menos duas medalhas. O país ficou com uma prata e um quarto lugar em 2010 e bateu na trave em 2014, mas vem de um título mundial.

O Brasil ainda conta com Michel Macedo, no esqui alpino, e Isadora Williams, na patinação artística, porém não tem cotas para a dupla.

Recorde de delegação puxa Estados Unidos para cima
Se a tão sonhada medalha inédita do Brasil parece pouco provável, anote então que você deve mirar os Estados Unidos. O país ficou em terceiro nas últimas duas edições, com nove ouros em ambas, mas tem grande chance de passar desta marca. Isso porque a delegação será a maior da história, com 242 atletas, com direito a três deles que já participaram de cinco olimpíadas. Se este número se comprovar em medalhas e os EUA ultrapassarem os 10 ouros pela primeira vez, darão R$ 1,82 para cada real. Caso terminem em primeiro no ranking ainda garantem excelentes R$ 4,75. A tarefa não é tão simples, pois Noruega e Alemanha também possuem um histórico fantástico. Os concorrentes oferecem R$ 2,10 e R$ 3,00, respectivamente.

Jamaica abaixo de zero
Para algumas gerações, os Jogos Olímpicos de Inverno se tornaram mais conhecidos graças ao filme da Disney Jamaica Abaixo de Zero (Cool Runnings, no original). No roteiro, quatro jamaicanos surpreendem o mundo ao brigarem por medalha na competição de bobsled. A história de fato aconteceu, na edição de 1988, mas a façanha estava bem mais difícil de ser alcançada.

Datas e números do Oddsshark.com para as competições envolvendo os brasileiros nos Jogos Olímpicos de Inverno.

15/02 – 04h30 – Jaqueline Mourão (Esqui Cross Country) – 10 km feminino (R$ 501,00)

16/02 – 10h – Isabel Clark (Snowboard Cross) – (R$ 101,00)

24/02 – 09h30 – Bobsled por equipes– (R$ 151,00)

 
 
" />