​O grande legado dos números icônicos da LaLiga: a camisa nº 10

Vários grandes jogadores de todos os tempos jogaram na Espanha com a 10 no passado - como Maradona

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 01 (AFI) - A camisa 10 pode ser o número de camisa mais prestigioso e cobiçado de todo o futebol. Muitos dos maiores nomes do jogo vestiram a camisa, muitos deles - de Ferenc Puskas e Diego Maradona a Ronaldinho e Lionel Messi - na LaLiga.

CAMISA 10

A maioria dos números das camisas referem-se a uma posição específica em campo, inclusive o nº 10 - até certo ponto: que é normalmente usado por meio-campistas e atacantes. Mas os números 10 não são tão fixos quanto alguns outros números. Eles geralmente são os que têm o reinado mais livre. Elas são as rainhas no tabuleiro de xadrez de um campo de futebol, capazes de se mover para onde e quando querem - e capazes de fazer coisas com a bola que a maioria não consegue.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Isso certamente se aplica a Lionel Messi, que foi o astro do Barcelona por quase uma década e meia e que usa o Nº 10 nas costas desde 2008. O argentino é o exemplo do estado de espírito que acompanha essa camisa, entrando em campo como um craque em vez de um ala direito ou um centroavante. O Barça certamente aproveitou os benefícios disso, com Messi tendo marcado mais de 400 gols na LaLiga Santander - até o momento.

Messi, no entanto, não é o único talentoso número 10 da LaLiga Santander. No Real Madrid, há outro vencedor do Ballon d'Or, Luka Modrić, com o croata também tendo um olho excelente para um passe de defesa. Em Sevilha, outro internacional da Croácia veste o Nº 10, já que Ivan Rakitić regressou esta temporada ao clube andaluz, comandando o meio-campo.

Vários talentos espanhóis também receberam a confiança deste número, como o líder ofensivo e capitão da Real Sociedad, Mikel Oyarzabal, o mestre de passes do Real Betis, Sergio Canales, e o artilheiro perpétuo do RC Celta, Iago Aspas .

Dez lendas da LaLiga que fizeram história com o número 10

Xabi Prieto (Real Sociedad), Ronaldinho (FC Barcelona), Diego Maradona (FC Barcelona, Sevilla FC), Ferenc Puskás (Real Madrid), Paulo Futre (Atlético de Madrid), Michael Laudrup (FC Barcelona, Real Madrid), Luís Fabiano (Sevilla FC), Patxi Puñal (CA Osasuna), Juanjo Camacho (SD Huesca), László Kubala (FC Barcelona)

Diego Maradona é um dos maiores Nº 10 de todos os tempos, se não o maior. Ele e aquele número sempre estiveram ligados, talvez porque não fosse tão comum ter nomes nas costas das camisas quando o argentino jogava. Nas costas, ele simplesmente tinha esses dois dígitos. No Barcelona e no Sevilla, ele vestiu o Nº10 e essas camisetas são agora algumas das mais preciosas lembranças da história do futebol espanhol.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Ronaldinho, Michael Laudrup e László Kubala também vestiram essa camisa no Barça. Kubala fez isso depois de chegar à Espanha, vindo da Hungria - assim como Ferenc Puskás no Real Madrid. Para muitos torcedores do Real, Puskás é o maior número 10 do clube da capital e isso é algo muito grande, considerando quantos craques superestrelas passaram pelo clube.

Em algumas outras equipes espanholas, a camisa 10 foi ocupada por uma figura por anos e anos e anos. Quando um jogador tem a camisa 10, ele não quer desistir. Quando um clube tem um ótimo Nº 10, eles também não querem perdê-lo. Isso explica em parte porque nomes como Xabi Prieto, Patxi Puñal e Juanjo Camacho usaram a dez por aproximadamente uma década cada no Real Sociedad, Osasuna e Huesca, respectivamente.