Barcelona anuncia doação de 30 mil máscaras para ajudar no combate à covid-19

As máscaras de proteção foram doadas pela companhia de seguros Taiping, parceira do clube

por Agência Estado

Campinas, SP, 28 (AFI) - O Barcelona anunciou neste sábado que entregou, por meio de sua fundação, 30 mil máscaras ao Ministério da Saúde da Catalunha para ajudar no combate ao novo coronavírus na Espanha, segundo país no mundo com mais mortes em decorrência da doença, atrás apenas da Itália.

As máscaras de proteção foram fabricadas na China e doadas pela companhia de seguros Taiping, um parceiro regional que tem acordo com o clube por três anos e meio.

Em um comunicado, o Barcelona informou que as máscaras são de uso diário e serão distribuídas pelas autoridades de saúde a asilos. o clube acrescentou que está trabalhando por meio de sua fundação "para ajudar o máximo possível nesta crise, tanto local como internacionalmente".

"O clube se colocou ao serviço das autoridades de saúde para ajudar a cumprir todas as instruções, recomendações e ordens para combater o contágio do vírus e aliviar seus efeitos o máximo possível", afirmou o Barcelona, em um trecho do comunicado.

Na última quinta-feira, o clube catalão anunciou a redução dos salários de seus jogadores e funcionários para diminuir os impactos econômicos provocados pela crise em função do novo coronavírus. Todos os atletas profissionais do Barcelona - incluindo o argentino Lionel Messi, eleito seis vezes como o melhor jogador de futebol do mundo - terão uma redução salarial obrigatória durante o período de quarentena, que ainda não tem data para acabar.

A Espanha está em quarentena desde o último dia 14 e seus cidadãos só podem deixar as suas casas para realizar serviços essenciais. O período de confinamento deve se estender neste fim de semana após o término do período inicial de 15 dias.

Com mais de 72 mil pessoas infectadas, a Espanha é o quarto país com mais números de casos da doença no mundo, atrás de Estados Unidos, Itália e China, e o segundo com mais mortes. São cerca de 5.690 óbitos registrados.