ESPANHOL: Barça se recupera, vence o Valencia e bate recorde de invencibilidade

O time catalão vem de dura eliminação para a Roma na Liga dos Campeões

por Agência Estado

Campinas, SP, 14 (AFI) - O Barcelona se reergueu rapidamente da histórica eliminação na Liga dos Campeões, para a Roma, e voltou a vencer neste sábado. No Camp Nou, o time ficou longe de ser brilhante, mas derrotou o Valencia por 2 a 1, deu mais um passo rumo ao título do Campeonato Espanhol e quebrou um recorde de longa data na competição.

Com o triunfo deste sábado, o Barcelona chegou a 39 partidas de invencibilidade no Espanhol - sete na temporada passada e 32 na atual -, superando assim a antiga marca, que pertencia à Real Sociedad. O clube basco ficou 38 jogos sem perder na competição, entre as temporadas 1978/1979 e 1979/1980.

O resultado também foi importante para dar uma resposta ao torcedor, após a queda por 3 a 0 para a Roma, na terça, que tirou a equipe da Liga dos Campeões mesmo tendo vencido o duelo de ida das quartas de final por 4 a 1.

Agora, o Barcelona está ainda mais próximo do título. São 82 pontos na liderança da competição, 14 a mais que o segundo colocado Atlético de Madrid, que joga no domingo. Já o Valencia parou nos 65 pontos, na terceira colocação, e pode ser ultrapassado pelo Real Madrid, quarto com 64.

O Barcelona começou o duelo deste sábado nervoso e viu o Valencia levar perigo pela primeira vez, com Gonçalo Guedes. Mas bastou um ataque do time catalão para que o placar fosse aberto. Aos 14 minutos, Coutinho foi avançando pelo meio e deu enfiada perfeita para Suárez, que saiu nas costas da zaga e bateu no canto esquerdo de Neto.

Mesmo com a vantagem, o Barcelona seguiu apagado, enquanto o Valencia foi para cima e passou a pressionar. Gonçalo Guedes parou em Ter Stegen em outras duas oportunidades. Busquets também salvou o time da casa.

Aos 23, a maior chance do Valencia no primeiro tempo. Ter Stegen saiu jogando errado, Soler ficou com a sobra e acionou Rodrigo, que bateu da marca do pênalti. O alemão se redimiu e fez grande defesa. A bola ainda tocou na trave antes de sair. Aos 42, o goleiro voltou a vencer o duelo com o atacante após erro de Piqué.

O Barcelona batia cabeça, o que quase foi fatal no início do segundo tempo. Umtiti escorregou, o Valencia roubou e Rodrigo ficou sozinho. Ele tocou na saída do goleiro, mas Piqué salvou em cima da linha. No minuto seguinte, porém, o zagueiro francês se redimiu e ampliou de cabeça, após escanteio cobrado por Coutinho pela direita.

Só aí o Barcelona relaxou e passou a comandar as ações. Apagado até então, Messi quase marcou um golaço ao emendar lindo voleio da meia-lua, que raspou o travessão. Pouco depois, foi a vez de Iniesta tentar de voleio. Desta vez, Neto defendeu.

O segundo gol tirou completamente o ímpeto do Valencia, que parecia aceitar a derrota. Aos 41, no entanto, Dembélé cometeu pênalti em Gaya. Dani Parejo cobrou no canto esquerdo e Ter Stegen chegou a tocar na bola, mas não impediu o gol de honra do adversário.

Cada vez mais perto do título, o Barcelona volta a campo na terça-feira, quando visita o Celta de Vigo. Já o Valencia tentará a recuperação diante do Getafe, em casa, no dia seguinte.