Campeão mundial em 1994, Mauro Silva tem nome colocado em rua de La Coruña

O brasileiro atuou no La Coruña de 1992 a 2005, quando se aposentou do futebol, e disputou 459 partidas com a camisa da equipe

por Agência Estado

São Paulo, SP, 12 - O ex-volante Mauro Silva foi homenageado nesta quinta-feira em La Coruña, onde se tornou um dos maiores ídolos da história do Deportivo. Tetracampeão de 1994 com a seleção brasileira, o ex-jogador teve seu nome colocado em uma rua da cidade.

A via está localizada no bairro de Labañou, perpendicular à Avenida de Gran Canária. A partir desta quinta, uma placa indica que trata-se da "Rua Mauro Silva". Como não poderia deixar de ser, o ex-volante esteve presente para receber a homenagem e não escondeu a alegria.

"É um prazer estar em La Coruña e quero agradecer à cidade por todo este carinho. É uma cidade em que vivi 13 anos e desfrutei com as pessoas. Sou um corunhês a mais. É um privilégio e um reconhecimento de grande magnitude. O futebol mudou minha vida e também pode mudar a de muitos jovens", declarou.

Mauro Silva atuou no La Coruña de 1992 a 2005 e disputou 459 partidas
Mauro Silva atuou no La Coruña de 1992 a 2005 e disputou 459 partidas
FEZ HISTÓRIA
Mauro Silva atuou no La Coruña de 1992 a 2005, quando se aposentou do futebol, e disputou 459 partidas com a camisa da equipe, sendo o terceiro com mais atuações. No aniversário de 110 anos do clube, os torcedores elegeram o brasileiro como maior ídolo da história, em 2016.

Mauro Silva viveu fase áurea do clube, com os títulos do Campeonato Espanhol de 2000 e da Copa do Rei de 1995 e 2002. Situação bem diferente da atual, já que o La Coruña é o 18.º colocado do Nacional e, sob o comando de Clarence Seedorf, vive situação desesperadora na luta contra o rebaixamento.

"É um momento delicado. Peço à torcida que apoie a equipe, porque estamos todos juntos. Estou preocupado com a situação, mas é importante apoiar. Tomei café da manhã com o Seedorf. Gosto muito dele, compartilhamos maneiras de ver o futebol e a vida. Seedorf tem ideias muito claras, mas não tem tempo. Quando se está por baixo, o aspecto emocional é importante", disse o brasileiro.