Dérbi 196: Tentativa de invasão ao Brinco cria um cenário de filme de guerra

Teve de tudo: festa na frente do Brinco, telão, tentativa de invasão e cenas de filme de guerra.

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 16 (AFI) – Da festa à guerra e de volta à festa. Mas os quase cinco mil torcedores do Guarani que se aglomeraram na frente dos portões principais do Dérbi 196 passaram apertado. No intervalo do jogo, o local se transformou numa verdadeira praça de guerra.

Tudo andava bem, com alguma ‘boa alma’ que instalou um telão numa das ruas próximas. Mas a derrota parcial do primeiro tempo, por 2 a 0, deixou um grupo irritado. De forma incontrolável um grupo tentou invadir o estádio, empurrando as grades de entrada. Foi quando a polícia entrou em ação e com a força na medida necessária.
Telão segurou as atenções dos bugrinos até o intervalo. Depois...
Telão segurou as atenções dos bugrinos até o intervalo. Depois...

Foi aquela correria, empurrões, rojões de um lado (atirados pelos torcedores) e de outro, bombas de gás (atirados pela polícia). Houve até uma cena cinematográfica com a presença de um helicóptero da Polícia Militar dando uma rasante em cima dos torcedores, numa aproximação assustadora.

O curioso é que antes do jogo o Águia da PM serviu como 'arma da paz' para filmar as imagens inéditas de um dérbi sem torcida. No final, virou 'arma de guerra'. O confronto durou cerca de 30 minutos e deixou quatro policiais feridos.

Elenco festeja vitória nos vestiários
Elenco festeja vitória nos vestiários

EFEITOS DAS BOMBAS
Os efeitos das bombas de lacrimogênio foram avalassadores. A multidão se abriu de vez, dispersando rapidamente. Até mesmos os moradores das casas próximas sentiram o efeito de ardência nos olhos.

Alguns jogadores festejaram com torcida pós dérbi
Alguns jogadores festejaram com torcida pós dérbi
O que ninguém esperava naquela altura é que após o término do jogo, o Guarani viraria o placar, venceria por 3 a 2, quebraria um tabu e ainda deixaria a rival Ponte Preta na lanterna do Paulistão.

Faltou paciência para esperar, faltou pagar para ver. Uma pena. O vandalismo superou a festança.

FESTA FINAL
Os jogadores bugrinos comemoraram muito a vitória no Dérbi 196. Ainda dentro de campo, um grupo de jogadores invadiu o estádio, subiu nas arquibancadas e comemorou com o time.Alguns dentro do gramado.

Nos vestiários, também houve muita festa que depois foi acompanhado por alguns jogadores que subiram em grades e comemoraram com a torcida que estava do lado de fora do Brinco de Ouro.