Cruzeiro é condenado a pagar mais de R$ 1,5 milhão a Ezequiel

Ezequiel foi contrato pelo Cruzeiro em agosto de 2019, na época à pedido de Rogério Ceni

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 09 (AFI) – Cada dia que passa as dívidas do Cruzeiro só aumentam. São dezenas de ações na Justiça e na mais recente o clube mineiro foi condenado a pagar R$ 1.566.300,39 ao atacante Ezequiel (foto abaixo), que defendeu o time em 2019, ano do rebaixamento no Brasileirão.

O atacante pleiteou ação no final do mês de abril de 2021 requerendo o pagamento dos salários do período de agosto (4 dias) a novembro, do saldo de salário de dezembro de 2019, de um terço do 13º salário e férias, acrescidas do terço constitucional, mais valores de multa em dois artigos da CLT e do FGTS. O jogador foi representado na ação pelo advogado João Henrique Chiminazzo.

Ezequiel defendeu o Cruzeiro de agosto a dezembro de 2019
Ezequiel defendeu o Cruzeiro de agosto a dezembro de 2019
Ezequiel foi contrato pelo Cruzeiro em agosto de 2019, na época à pedido de Rogério Ceni. O jogador fez apenas 14 jogos pelo time mineiro e durante todo o vínculo recebeu apenas R$ 69.859,00. O detalhe é que seu salário era de R$ 150 mil.

Atualmente, Ezequiel defende o Sanfrecce Hiroshima, do Japão. Ele tem apenas 23 anos e foi revelado na base do Botafogo. De lá ainda defendeu o Sport por empréstimo, até sair para o Cruzeiro.

Fato é que o Cruzeiro se afunda cada vez mais administrativamente. Para piorar, o time vive péssimo momento dentro de campo, inclusive sendo o lanterna do Campeonato Brasileiro da Série B.