Série B: Após vários "não", Cruzeiro fecha com treinador dos 7 a 1

Luiz Felipe Scolari foi anunciado pela diretoria celeste na noite desta quinta-feira

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 15 (AFI) - Depois de várias tentativas frustradas, o Cruzeiro anunciou nesta quinta-feira quem será o seu treinador para a sequência do Campeonato Brasileiro da Série B. Trata-se do experiente Luiz Felipe Scolari.

Luiz Felipe Scolari tem 71 anos e assinou contrato com o Cruzeiro até dezembro de 2022. O experiente treinador estava sem clube desde que foi demitido do Palmeiras no início de setembro de 2019.

CARTOLA FAZ ANÚNCIO OFICIAL

MARTELO BATIDO
O martelo foi batido após uma reunião que contou com a presença do presidente Sérgio Santos Rodrigues, do diretor de futebol Deivid e do consultor do departamento de futebol José Carlos Brunoro.

Essa será a segunda passagem do treinador pelo Cruzeiro. A primeira foi entre julho de 2000 e junho de 2001. Sob seu comando, a Raposa conquistou a Copa Sul-Minas. Foram 40 vitórias, 24 empates e 11 derrotas.

Agora, Luiz Felipe Scolari chega com a missão de tirar o Cruzeiro da zona de rebaixamento da Série B e, quem sabe, disputar uma das quatro vagas no G4. Neste momento, a Raposa é a penúltima colocada, com 12 pontos.

Cruzeiro oficializou acerto com Luiz Felipe Scolari (Foto: Divulgação/Cruzeiro)
Cruzeiro oficializou acerto com Luiz Felipe Scolari (Foto: Divulgação/Cruzeiro)

SOBRE ELE
Além do Cruzeiro, Luiz Felipe Scolari comandou CSA, Juventude, Brasil de Pelotas, Goiás, Coritiba, Criciúma, Grêmio, Palmeiras, Chelsea-ING e Guangzhou Evergrande-CHN, entre outros. Ele também treinou as seleções do Brasil, de Portugal e do Kuwait.

Luiz Felipe Scolari tem muitos títulos importantes ao longo da sua carreira, como dois brasileiros, três Copas do Brasil, duas Libertadores e a Copa do Mundo de 2002 com a Seleção Brasileira.

No entanto, Luiz Felipe Scolari ficou marcado por ser o treinador da Seleção para a Alemanha, por 7 a 1, nas semifinais da Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil.

RECUSAS
A diretoria do Cruzeiro acumulou fracassos nas negociações para substituir Ney Franco, demitido na semana passada. Lisca (América-MG), Umberto Louzer (Chapecoense) e Marcelo Chamusca (Cuiabá) recusaram o clube. O próprio Luiz Felipe Scolari havia dito "não", mas voltou atrás.