Treinador de rival da Série B é o plano A da diretoria do Cruzeiro

O clube celeste está no mercado em busca de um substituto de Ney Franco, demitido no último domingo

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 12 (AFI) - O Cruzeiro está no mercado em busca de um novo treinador depois da surpreendente demissão de Ney Franco na tarde do último domingo, minutos após o empate sem gols com o lanterna Oeste, em Barueri.

O plano A da diretoria celeste é Lisca, mas a tarefa não será nada fácil. O treinador de 48 anos vem realizando um grande trabalho no América-MG e tem como objetivo levar o Coelho à elite do Brasileirão ainda neste ano.

Lisca é o plano A da diretoria do Cruzeiro (Foto: Mourão Panda/América-MG)
Lisca é o plano A da diretoria do Cruzeiro (Foto: Mourão Panda/América-MG)
Outra barreira seria a multa rescisória, que gira em torno de R$ 350 mil. No entanto, o Cruzeiro contaria com a ajuda de parceiros para pagar esse valor e oferecer um bom contrato para Lisca.

A prioridade da diretoria é justamente um treinador que está acostumado com a Série B do Brasileiro, tanto que Luiz Felipe Scolari foi descartado depois de ter sido oferecido.

Independente de quem for o escolhido, será o terceiro treinador do Cruzeiro da Série B. Em 15 rodadas até aqui, o time já foi comandado por Enderson Moreira e Ney Franco.

Essa bagunça se resume dentro de campo. Com apenas 12 pontos - perdeu seis por conta de uma punição da Fifa -, o Cruzeiro amarga a penúltima colocação do campeonato.