Edílson sobre Rogério Ceni: "Meu clima com ele estava horrendo"

Lateral revelou que o clima no Cruzeiro não era nada bom no ano do rebaixamento

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 25 (AFI) - O lateral-direito Edílson expôs o que todos imaginavam. O clima do Cruzeiro no ano passado não foi nada bom. Não por acaso, a Raposa caiu à Série B do Campeonato Brasileiro. E tudo ficou pior na rápida passagem de Rogério Ceni.

"Eu fui bem claro depois do jogo contra o Inter, que ele não me colocou para jogar. Meu clima com ele estava horrendo, porque eu praticamente não estava nem com vontade de treinar, estava muito difícil", revelou Edílson ao Resenha ESPN.

"Cheguei para ele e falei: ‘Rogério, vamos deixar tudo que passou para trás e vamos seguir em frente. Vamos pensar no Cruzeiro, que eu tenho certeza que é muito maior do que todas as coisas que estão acontecendo no clube. A gente vem vivendo um momento difícil, e eu quero poder ajudar", completou.

Edílson contra Rogério Ceni. (Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro)
Edílson contra Rogério Ceni. (Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro)
FORA!

Edílson ainda reclamou de não conseguir fazer parte do dia a dia do Cruzeiro. Nem mesmo em jogos. Para o lateral, RC queria excluir ele.

"A maior briga do grupo, não só do Thiago como os outros experientes, é que eu tivesse no vestiário e estivesse mais junto com elenco, pois sabiam do meu papel de liderança e sabiam do meu respeito que eu tinha com todos do elenco. Esse foi um dos papéis que mais me deixaram chateado. Ele praticamente quis me excluir e não me deixar participar nem de ir aos jogos. Isso que me deixou mais chateado", completou.