Por dívidas, time da Série B pode ficar proibido de registrar jogadores

Dessa vez, porém, as pendências não podem resultar na perda de pontos no Brasileiro

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 23 (AFI) - A crise do Cruzeiro parece não ter fim. Nesta terça-feira, o clube foi notificado pela Fifa de duas dívidas, que juntas passam de R$ 14 milhões.

Dessa vez, porém, a Raposa não corre o risco de ser punida com a perda de pontos no Campeonato Brasileiro da Série B, como aconteceu no mês passado.

Uma das dívidas do Cruzeiro é por causa da contratação de Rafael Sóbis
Uma das dívidas do Cruzeiro é por causa da contratação de Rafael Sóbis
No entanto, o Cruzeiro não vai poder inscrever novos jogadores se não pagar as dívidas nos prazos estabelecidos pela Fifa.

O time mineiro tem até 15 de julho para pagar aproximadamente R$ 12 milhões ao Tigres-MEX por conta da contratação de Rafael Sóbis.

Já a dívida com o Spartak Moscou-RUS devido a chegada de Pedro Rocha gira em torno de R$ 2,3 milhões e precisa ser paga até 6 de agosto.

SITUAÇÃO DIFÍCIL
O problema é como o Cruzeiro vai conseguir esse dinheiro diante da crise que está vivendo fora das quatro linhas. O clube tem uma dívida de aproximadamente R$ 800 milhões.

No mês passado, por conta de uma dívida junto ao Al Wahda-UAE referente a contratação do volante Denílson, o Cruzeiro foi punido com a perda de seis pontos na Série B.