Thiago Neves diz que está disposto a jogar a Série B e fala até em redução salarial

Meia negou que grupo estivesse rachado, mas afirmou que salários estavam atrasados

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 09 (AFI) - Thiago Neves foi o retrato do rebaixamento do Cruzeiro na Série B do Campeonato Brasileiro. Um dos maiores salários e um dos mais experientes do elenco, o meia foi acusado de ter derrubado o técnico Rogério Ceni e ainda foi afastado antes da rodada final por ter ido a uma festa, mesmo lesionado. Agora, o jogador parece que mudou da água para o vinho.

Com contrato até o final de 2020, ele cogita jogar a Série B do Brasileiro com a camisa celeste e até mesmo reduzir o alto salário. No contrato, Thiago Neves pode renovar por mais um ano se atuar, ao menos, 42 vezes.

"Meu contrato vai até o final do ano que vem. Por mim, eu cumpro meu contrato independente de ter que jogar a Série B. A opção vai ser sempre do Cruzeiro, o Zezé que vai decidir, o presidente que vai decidir, o que eles acharem melhor, nós vamos sentar e conversar e a todo momento pensando no Cruzeiro. (...) Para ser bem sincero, eu prefiro nem conversar com ele, sento com outras pessoas que eu acho que talvez são mais honestas e justas e que eu respeito mais. Para ficar no Cruzeiro ano que vem eu toparia sim (redução de salário)", disse ele à Fox Sports.

Thiago Neves é Série B. (Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro)
Thiago Neves é Série B. (Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro)
GRUPO RACHADO?

Thiago Neves ainda opinou sobre o que culminou com a inédita queda do Cruzeiro. A Raposa foi rebaixada no 17º lugar com 32 pontos, quatro a menos do que o Ceará, primeiro fora da zona do medo.

"Eu acho que mais comprometimento, talvez. Quando a gente estava ganhando, campeão da Copa do Brasil todo mundo falava, “o grupo estava fechado”, estava unido e foi por isso que a gente foi campeão. Na hora que o bicho pegou, que ficou complicado, ninguém falava mais nisso, a gente não se fechou como deveria ser feito e acabou acontecendo isso".

"Por incrível que pareça o elenco tava todo mundo bem, abatido, abalado, mas rachado não! Em momento algum teve uma briga, uma discussão, nosso grupo sempre foi muito fechado. Mas nos últimos meses estava todo mundo de cabeça baixa, abalado mesmo", completou.