Ex-volante da Ponte cobra R$ 2 milhões do Cruzeiro na Justiça

O processo é por causa do atraso no pagamento de parcelas da rescisão contratual, que foi assinada em janeiro de 2019

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 10 (AFI) - Não há nada tão ruim que não possa piorar. Rebaixado pela primeira vez na história para a Série B do Brasileiro, o Cruzeiro viu o volante Bruno Silva entrar na Justiça cobrando mais de R$ 2 milhões.

O processo é por causa do atraso no pagamento de parcelas da rescisão contratual, que foi assinada em janeiro de 2019. No acordo feito entre as partes, o Cruzeiro ficou de pagar 3.016.775,26 em 13 parcelas.

Bruno Silva cobra R$ 2 milhões do Cruzeiro na Justiça
Bruno Silva cobra R$ 2 milhões do Cruzeiro na Justiça
No entanto, o clube não teria honrado seus compromissos. Além de atrasar as primeiras parcelas, o Cruzeiro não quitou os valores referentes as oito últimas parcelas. Assim, Bruno Silva teria que receber R$ 2.116.183,44.

O volante de 33 anos foi contratado em 2018 na gestão de Itair Machado depois de se destacar pelo Botafogo nos dois anos anteriores. No entanto, não conseguiu ter o mesmo desempenho com a camisa celeste. Foram 32 jogos e dois gols.

Em baixa no Cruzeiro, Bruno Silva foi negociado no início deste ano com o Fluminense e na sequência se transferiu para o Internacional, onde fez apenas nove jogos e teve um rendimento abaixo do esperado. O volante ainda passou por Avaí, Bahia, Ponte Preta, Athletico-PR e Chapecoense.