Após novo tropeço, goleiro do Cruzeiro pede reação: 'Não adianta abaixar a cabeça'

O time mineiro foi melhor do que o Fluminense, teve um gol anulado, mas não conseguiu a vitória

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 09 (AFI) – O clima no Cruzeiro é cada vez mais delicado e, após mais um tropeço, dessa vez em empate em casa contra o Fluminense, os jogadores se mostraram abatidos na saída de campo.

Muitos atletas cruzeirenses deixaram o gramado do Mineirão cabisbaixos e buscando entender o momento pelo qual o elenco passa. O zagueiro Fabrício Bruno chegou a descer para os vestiários chorando.

Um dos líderes do elenco, o goleiro Fábio tomou a frente para defender os jogadores e afirmar que não é hora de lamentar, mas buscar forças para reagir nos próximos jogos.

“A gente não pode ficar lamentando, a gente joga em uma grande equipe, a pressão é para ser resolvida dentro de campo. Não adianta abaixar a cabeça. Enquanto tiver jogos e a gente tiver forças, temos que lutar. A gente tem que lutar pelo torcedor e pala camisa do Cruzeiro”, disse.

O goleiro também comentou o gol de Fred anulado. O centroavante marcou aos seis minutos, mas após a consulta do VAR, o árbitro gaúcho Jean Pierre Gonçalves Lima viu falta de Robinho no lance.

“Lutamos, lutamos, lutamos, fizemos um gol, mas infelizmente não valeu novamente. Agora é continuar lutando que uma hora as coisas vão dar certo e vamos voltar a vencer”, concluiu.