Em crise e comandando por interino, Cruzeiro sonha com reação ante o Avaí

O técnico Mano Menezes não resistiu à sequência negativa e a equipe mineira busca um substituto

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 11 (AFI) - Um jogo fora de casa, à frente de um time que não vence no Campeonato Brasileiro há três meses, vem de seguidos tropeços nos torneios de mata-mata e de uma enorme crise extra-campo. Este é o panorama que o interino Ricardo Resende, em seu primeiro compromisso no lugar deixado pelo demitido Mano Menezes, no comando do Cruzeiro, tem diante de si, às 16h deste domingo, contra o Avaí na Ressacada, pela 14.ª rodada da competição.

Aos 39 anos, Resende, que fez carreira na base do arquirrival Atlético-MG e chegou à Toca da Raposa apenas no ano passado para comandar o sub-20 do clube azul, tem a missão de encerrar o jejum de dez jogos sem vitórias e melhorar uma incômoda 18.ª colocação do time, que tem apenas dez pontos.

Do elenco cruzeirense, o volante Henrique é o jogador que está há mais tempo no clube, ganhou diversos títulos importantes, como um bicampeonato brasileiro (2013 e 2014) e duas Copas do Brasil (2017 e 2018). Hoje, no entanto, vive em um cenário bastante complicado para o clube mineiro, que acaba de ser eliminado da Libertadores e ficou em situação difícil nas semifinais Copa do Brasil, ao perder para o Internacional, em casa, por 1 a 0, na última quarta-feira. A derrota acabou resultando na demissão do técnico Mano Menezes.

Henrique é ainda testemunha de um escândalo envolvendo dirigentes, acusados de realizar operações irregulares e aumentar exponencialmente as dívidas do clube. "Claro que (o momento) é delicado, por todas as circunstâncias, mas temos convicção e confiança de que tudo pode melhorar. Temos que vencer", conclama o capitão cruzeirense.

O adversário deste domingo está ainda pior - ao menos no Brasileirão. É o lanterna, com cinco pontos, e ainda não venceu depois de mais de um terço disputado da competição. Porém, Henrique, apesar de reconhecer a qualidade do interino, chama a atenção para as dificuldades que espera para essa partida.

"São só dois dias (quinta e sexta-feira) para se trabalhar a equipe que vai a campo. Ele (Resende) está colocando os pontos que enxerga, estava acompanhando nosso time, sempre estava no Mineirão. E se está no Cruzeiro é porque tem competência. Temos de buscar o resultado e conciliar a fala com as ações", pede o volante.

Para o jogo deste domingo, Ricardo Resende não poderá contar com Thiago Neves e Fred, ambos suspensos. Com isso, Marquinhos Gabriel e Sassá devem ser as opções para iniciar a partida na Ressacada.