Completo, Cruzeiro encara Boca em busca de virada para manter sonho do título

A grande notícia para o técnico Mano Menezes é o retorno de Arracaeta

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 04 - O Cruzeiro define nesta quinta-feira, às 21h45, no Mineirão, uma vaga nas semifinais da Copa Libertadores, em duelo contra o Boca Juniors, envolto em polêmicas e clima de decisão. Derrotado por 2 a 0 no confronto de ida, na mítica La Bombonera, o time contará com o estádio lotado e a sua formação ideal para alcançar o complicado objetivo.

A grande notícia para o técnico Mano Menezes é o retorno de Arracaeta. O meia uruguaio se recuperou de lesão muscular, que o afastou dos gramados por cerca de 20 dias e o tirou da partida de ida, e voltou a ficar à disposição. Resta saber se o treinador optará por sua titularidade.

No último fim de semana, Arrascaeta atuou por 20 minutos na derrota para o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, e mostrou falta de ritmo. Se Mano optar por deixá-lo no banco, Rafinha segue na equipe. A tendência, porém, é que o uruguaio seja titular, assim como Thiago Neves, que acusou dores musculares no jogo de Buenos Aires.

"Os dois atletas estão prontos para jogar. O quanto que cada um vai jogar vai depender do que precisamos fazer. São jogadores decisivos. Estamos felizes em contar com os dois. Felizes por contar com todos", apontou o treinador, antes de cravar: "É a hora de correr riscos".

Outro importante reforço estará na zaga cruzeirense. Após a expulsão injusta no segundo tempo da derrota por 2 a 0 para o Boca, Dedé teve a suspensão automática de uma partida revista pela Conmebol e poderá estar em campo.

O cartão vermelho a Dedé foi o ápice de um confronto nervoso e polêmico, mas no qual o Boca foi superior ao Cruzeiro ao longo dos 90 minutos. Para reverter o péssimo cenário, o time mineiro terá de mostrar muito mais futebol e atacar, justamente seu ponto mais falho na temporada.

Completo, Cruzeiro encara Boca em busca de virada para manter sonho do título
Completo, Cruzeiro encara Boca em busca de virada para manter sonho do título
Os números mostram que o ataque do Cruzeiro tem decepcionado. Afinal, no Brasileirão foram apenas 22 gols marcados em 27 partidas, segunda pior marca da competição, ao lado do Ceará. Para compensar esta deficiência, a torcida promete fazer sua parte e lotar as arquibancadas do Mineirão.

Do outro lado, porém, haverá um rival dos mais acostumados à pressão. Hexacampeão da Libertadores, o Boca luta pelo sétimo título, que o igualaria ao Independiente como maiores vencedores do torneio. Em seu currículo, o time de Buenos Aires ainda possui uma extensa história de eliminações de brasileiros. O próprio Cruzeiro sofreu com o rival em 2008, quando caiu nas oitavas de final.

Mas o Boca tem problemas para esta quinta. O técnico Guillermo Barros Schelotto não poderá contar com o lateral-direito Leonardo Jara e o atacante Benedetto, lesionados. No setor defensivo, o treinador deverá escalar o ex-são-paulino Buffarini. Já no ataque, Sebastian Villa deve ser o escolhido, enquanto Ramon Ábila, ex-Cruzeiro, e Carlitos Tevez ficarão como opções no banco.

 
 
" />