Mano revela pedido de desculpas de árbitro e critica erros contra o Cruzeiro

Barcos poderia acabar com seu jejum de gols, após pegar uma rebatida da trave

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 08 - O técnico Mano Menezes reclamou da atuação do árbitro paulista Vinícius Gonçalves Araújo, que anulou um gol legal do Cruzeiro no empate sem gols diante do Sport, neste sábado, na Ilha do Retiro, pela 24.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Barcos poderia acabar com seu jejum de gols, após pegar uma rebatida da trave. Mas o árbitro optou por marcar o impedimento, no lance ocorrido ainda no primeiro tempo. O treinador revelou um pedido de desculpas por parte do árbitro na saída de campo e ainda reclamou a sequência de erros contra o Cruzeiro. Segundo Mano Menezes, a equipe já teve seis gols legais anulados na competição.

"Quantos gols legais o Cruzeiro teve anulados na competição? Pode ter certeza que são seis. Põe eles na artilharia e vamos deixar de ter o terceiro pior ataque. O time está criando, produzindo. Só queria que deixassem a gente fazer os gols que temos feito", avisou o treinador.

Mano Menezes criticou a arbitragem contra Cruzeiro
Mano Menezes criticou a arbitragem contra Cruzeiro

ERROS DO JUIZ

Mano Menezes reclamou dos erros do paulista Vinícius Gonçalves Araújo. "Ele veio me pedir desculpas na saída de campo. Foi uma boa arbitragem, mas que acabou manchada por causa de um lance capital. É um gol que muda a trajetória do jogo. Fora isso, nós fizemos um bom jogo, perdemos um pênalti e agora vamos torcer para a bola entrar nos momentos importantes que temos pela frente", concluiu.

PREOCUPAÇÃO!
Para o diretor de futebol do Cruzeiro, Marcelo Djian, o gol anulado contra o Sport liga um alerta para a partida decisiva frente ao Palmeiras, quarta-feira, no Allianz Parque, pelas semifinais da Copa do Brasil. A importância da partida fez com que Mano poupasse seus principais jogadores.

"Estamos realmente sendo prejudicados e isso preocupa. O árbitro escalado para quarta-feira, tendo a pender a favor do time da casa. Perdemos pontos importantes no Brasileirão, e não queremos que isso aconteça contra Palmeiras, pois trata-se de um mata-mata. É um jogo que envolve uma grande quantia em dinheiro. Fica um alento, pois na Copa do Brasil tem VAR e isso impede que erros assim aconteçam", finalizou.

O empate diante do Sport deixou o Cruzeiro na sétima posição, com 33 pontos, longe de seus principais rivais na briga por uma vaga na Libertadores. O time mineiro volta a jogar pelo Brasileiro contra o rival Atlético-MG, no clássico marcado para o dia 16 (domingo), no Mineirão.

 
 
" />