Mano volta a criticar arbitragem, mas admite atuação ruim do Cruzeiro

O treinador reclamou de um gol de mão da Chapecoense na derrota do Cruzeiro por 2 a 0

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 10 - O técnico Mano Menezes voltou a criticar a arbitragem neste sábado. Ele reclamou de um gol de mão da Chapecoense na derrota do Cruzeiro por 2 a 0 para o time catarinense, mas não deixou de admitir que sua equipe não fez por merecer um resultado melhor, na 11ª rodada do Brasileirão.

O lance polêmico da partida aconteceu aos 34 minutos do primeiro tempo, quando Bruno Silva usou a mão para abrir o placar. "O Apodi foi lançado em profundidade, demoramos para acompanhar e aí veio o cruzamento e o gol irregular, como todos vocês devem ter visto", disse o treinador aos jornalistas. "Gol com a mão sempre irrita né, então a gente se irrita um pouquinho."

Mano, contudo, evitou culpar o gol irregular pela derrota. "Apenas mudou o resultado para a vitória do adversário. Jamais estivemos perto de construir a vitória", destacou o treinador. "Acho que o Cruzeiro não mereceu vencer e não jogou bem para vencer. É o reconhecimento que temos que fazer", destacou. "Tivemos dificuldades. Fomos perdendo jogadores, perdemos Sassá, Thiago, que era uma peça importante na construção de jogadas."

Mano volta a criticar arbitragem, mas admite atuação ruim do Cruzeiro
Mano volta a criticar arbitragem, mas admite atuação ruim do Cruzeiro

As baixas ao longo da partida, na avaliação do treinador, acabaram com a criação e também com a posse de bola dos visitantes, na Arena Condá. "O time não reteve mais a bola, e a Chapecoense não quis jogar com a construção de jogadas, sempre deixou três volantes e jogou por uma bola."

Foi o segundo jogo seguido que gerou reclamações por parte de Mano. No anterior, ele chamou de "vergonhosa" a arbitragem do empate com o Vasco por 1 a 1, na quarta, no Mineirão.

"Mais uma, né? Já é o segundo jogo que o Cruzeiro foi prejudicado. A gente tem que ficar de olho, porque talvez tenha gente querendo que a gente não vença isso", disse o atacante Rafael Sobis.

Mano, por sua vez, evitou valorizar os episódios de erros de arbitragem. "Vamos trabalhar e colocar a cabeça no lugar para tentar escrever uma história diferente jogo na próxima quarta-feira contra o Paraná", disse, já projetando a próxima partida, a última antes da parada do Brasileirão em razão da Copa do Mundo.

 
 
" />