Criciúma elimina Ponte Preta e vira algoz de paulistas na Copa do Brasil

Tigre vive seu pior jejum de vitória em 73 anos, mas mesmo assim chegou à terceira fase

por Agência Futebol Interior

Criciúma, SC, 08 (AFI) - O Criciúma completou, na noite desta quinta-feira, 179 dias sem uma única vitória - recorde em seus 73 anos de fundação. Ainda assim, o Tigre garantiu vaga na terceira fase da Copa do Brasil e se tornou algoz dos paulistas.

No Heriberto Hülse, o Criciúma arrancou empate, por 1 a 1, com a Ponte Preta no tempo normal e se classificou nos pênaltis (5 a 4). Na primeira fase, o Criciúma também passou com empate - 0 a 0 diante do paulista Marília. Naquela etapa, o visitante, melhor colocado no ranking da CBF, tinha a vantagem da igualdade.

Na seca, mas classificado! (Foto: Divulgação)
Na seca, mas classificado! (Foto: Divulgação)
O confronto da terceira fase, agora, com ida e volta, será definido por sorteio. E o clube catarinense poderá pegar mais uma paulista, já que Corinthians, Bragantino, Palmeiras - atual campeão -, São Paulo e Santos estão garantidos.

Mais do que seguir na briga pelo título, o Criciúma ganhou ‘fôlego’ financeiro com a classificação em casa. Isso porque a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pagará ao time catarinense a premiação de R$ 1,7 milhões por chegar à 3ª fase. Importante lembrar que antes o clube já havia recebido R$ 2,5 milhões.

SECA!
Em sua pior seca na história, o Criciúma segue sem vencer em 2021. São seis empates e quatro derrotas. Lanterna do Catarinense, o Tigre poderá ser rebaixado no domingo. Para piorar, o jejum de vitórias é ainda maior.

O Criciúma não vence desde 11 de outubro, quando bateu o Londrina ainda pela primeira fase da Série C do Brasileirão. São 18 jogos seguidos sem comemorar.