Catarinense: Enquanto goleiro valoriza elenco, presidente do Criciúma é julgado

Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD-SC) reduziu o ganhco para o mandatário carvoeiro, Jaime Dal Farra

por Agência Futebol Interior

Criciúma, SC, 21 (AFI) - Presidente do Criciúma, Jaime Dal Farra, foi julgado, na noite desta quinta-feira, pelo Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD-SC), em evento realizado em Balneário Camboriú.

O mandatário respondia às críticas feitas contra a Federação Catarinense de Futebol (FCF) após a derrota por 3 a 2 para o Juventus, pela segunda rodada da primeira fase do Campeonato Catarinense.

Paulo Gianezini — Foto: Caio Marcelo / www.criciumaec.com.br
Paulo Gianezini — Foto: Caio Marcelo / www.criciumaec.com.br
Anteriormente punido com gancho de 90 dias, ele agora terá que cumprir a metade disso. Além disso, pagará multa de R$ 5 mil. Com isso, Valcir Montovani, vice-presidente financeiro, assume interinamente o posto máximo no clube tricolor.

DISPUTA NA META
Atualmente ocupando a sexta colocação da fase classificatória do Campeonato Catarinense, o Criciúma busca regularizar o goleiro Agenor, que disputará posição com Paulo Gianezini. O atual titular na meta tricolor valorizou a situação.

"Sempre é um acréscimo, não só para o grupo, mas para o clube. Conheço ele desde a base do Internacional, nos conhecemos lá e temos uma amizade de longa data. Um puxa o outro para evoluir. Fico muito feliz, um cara do nível dele é uma pena quando está desempregado, e ele estava sem clube", afirmou em entrevista coletiva.