Catarinense: Kleina recebe visita de Felipão e aguarda DM para escalar Criciúma

O Tigre enfrenta o Avaí, neste domingo, por um lugar na grande decisão do estadual

por Agência Futebol Interior

Criciúma, SC, 12 (AFI) – O técnico Gilson Kleina aguardará o Departamento Médico do clube para definir o time que entrará em campo no clássico contra o Avaí, no próximo domingo, no Heriberto Hülse, pela semifinal do Campeonato Catarinense.O zagueiro Platero, o volante Eduardo e o atacante Andrew ainda estão sendo reavaliados. O segundo, inclusive, tem poucas chances de reforçar a equipe.

“A reunião agora foi com o médico, falei para ele: ‘doutor, você que vai escalar o time’. Muita gente no departamento médico, começou um treinamento intensivo ontem. Alguns jogadores por virem de um jogo pesado vão precisar de uma recuperação maior, como o Vinicius, o Léo e o Maicon. São dois treinos, mas a ênfase é na recuperação para sermos coesos e competitivos”, afirmou o treinador.

Felipão visitou o Criciúma nesta sexta-feira
Felipão visitou o Criciúma nesta sexta-feira
Além dos possíveis desfalques, Kleina não poderá contar também com Carlos Eduardo, que cumprirá suspensão automática. O provável Criciúma no clássico deve ser formado por: Bruno Grassi; Maicon, Derlan, Sandro e Marlon; Jean Mangabeira, Zé Augusto e Caíque; Andrew (Vinícius), Léo Gamalho e Reis.

VISITA
A caminho de Porto Alegre, a deleção do Palmeiras parou em Criciúma para resolver uma pendência da gestão passada envolvendo o volante Wesley. O presidente Maurício Galliotte se reuniu com Antenor Angeloni, responsável por viabilizar a contratação junto ao Werder Bremen. O dirigente cobra R$ 21 milhões da equipe alviverde, que tenta alinhar uma nova forma de pagamento.

Enquanto Galliotte resolvia esse déficit do Palmeiras, Cícero Souza e Luiz Felipe Scolari aproveitaram para entrar nas dependências do clube e bater um papo com Gilson Kleina, técnico que tem passagem pela equipe alviverde. O atual comandante da equipe paulista, inclusive, conquistou o título da Copa do Brasil pelo Criciúma, em 1991.