Série B: Apoio de Alex e recordes de público deixam Coritiba a um empate do acesso

Para retornar à Série A após duas temporadas, o time precisa só de um empate contra o Vitória na última rodada

por Agência Estado

Curitiba, PR, 26 - O apoio de um ídolo, recordes de público, uma arrancada no segundo turno e um veterano como líder dentro de campo. O Coritiba se apegou a essa receita para fazer boa campanha na Série B do Campeonato Brasileiro e se tornar o candidato mais forte a ficar com um das duas vagas finais na elite do próximo ano. Para retornar à Série A após duas temporadas, o time precisa só de um empate contra o Vitória na última rodada, no próximo sábado, em Salvador.

Após Bragantino e Sport garantirem acesso à elite do Campeonato Brasileiro do próximo ano, Coritiba, América-MG e Atlético-GO brigam pelas duas vagas finais. O clube paranaense tem 63 pontos, enquanto os demais concorrentes têm 61.

ÚLTIMA RODADA

O desfecho será na tarde de sábado. As partidas decisivas terão início às 16h30. Enquanto no Barradão o Coritiba tenta no mínimo o empate, o América-MG recebe o já rebaixado São Bento e o Atlético-GO enfrenta o Sport em Goiânia com a necessidade de ganhar.

Para chegar à rodada final em uma situação mais cômoda que os demais concorrentes o Coritiba contou com o apoio da torcida.

Dos 15 maiores públicos da Série B deste ano, 12 foram do clube alviverde. O time teve uma média de 22.429 pessoas a cada jogo, maior número da história.

O índice supera até mesmo a campanha do título da Série A, em 1985.

JOGO DECISIVO

Um dos jogos mais decisivos da campanha até agora foi no último domingo. O Coritiba bateu por 1 a 0 no Couto Pereira o já campeão Bragantino com gol do meia Giovanni nos minutos finais. A partida teve a presença de 36 mil torcedores e ajudou a equipe a chegar à rodada final com pontos do que os dois concorrentes. Na preparação para o compromisso, uma convidado ilustre se reuniu com o elenco.

CONVERSA COM ÍDOLO

Segundo o técnico Jorginho, Alex conversou com os jogadores na véspera do jogo e teve papel importante.

"Quero agradecer ao Alex. Ele veio para um bate-papo com os atletas. Ele foi muito feliz em suas colocações. Uma delas foi sobre esse sentimento. Eu falei que os jogadores precisavam entender que iam encontrar essa atmosfera (no estádio). Eles entenderam que iam jogar por quem eles mais amam", comentou o treinador na entrevista coletiva depois da partida.

O ex-meia com passagens por Palmeiras, Cruzeiro e seleção brasileira, foi revelado e se aposentou no clube alviverde. Alex ainda frequenta o Couto Pereira como torcedor e neste ano realizou um estágio de técnico nas categorias de base do clube. A experiência serviu para cumprir a carga horária exigida pela CBF para se obter uma das licenças do curso de treinador.

ARRANCADA

O Coritiba se tornou um candidato mais forte ao acesso principalmente graças ao segundo turno. Em setembro a diretoria contratou o técnico Jorginho, que em 14 jogos conseguiu resultados expressivos. Foram nove vitórias, cinco empates e apenas uma derrota.

O novo comandante mostrou ser enérgico em questões disciplinares e na reta final afastou o artilheiro do time na temporada. Rodrigão marcou 21 gols em 2019 e deixou o elenco após se negar a ficar na reserva.

Dentro de campo, um dos líderes da equipe é o meia Rafinha, de 36 anos. O jogador voltou ao clube em maio depois de ter sido um grande destaque entre 2010 e 2013. Campeão da Série B pelo Coritiba em 2010, tetracampeão estadual e duas vezes finalista da Copa do Brasil (2011 e 2012), o atleta conviveu na campanha com seguidos problemas de lesões e pensa em se aposentar ao fim do ano.

Apesar disso, Jorginho torce para que Rafinha não tome essa decisão. "Chega um momento que o jogador quer viver de uma forma diferente, aproveitar a família. Se depender de mim, que viveu o futebol, tenho certeza absoluta que ele tem condição de jogar mais três anos", afirmou. Outro destaque da equipe é o goleiro Alex Muralha, ex-Flamengo.