Torcida do Coritiba picha estádio e pede saída do presidente

A derrota para o Guarani, por 2 a 0, no último sábado, acabou com qualquer chance de acesso

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 04 (AFI) - A derrota para o Guarani, por 2 a 0, em pleno Couto Pereira, no último sábado, acabou com qualquer chance de acesso do Coritiba. O que acabou também foi a paciência do torcedor. Os muros do estádio amanheceram pichados neste domingo.

Assim como havia acontecido ainda durante o jogo do último sábado, quando o Guarani marcou o segundo gol, o principal alvo da torcida foi o presidente Samir Namur. As pichações foram rapidamente apagadas por alguns funcionários do clube.

Muros do Couto Pereira amanheceram pichados neste domingo após derrota para o Guarani
Muros do Couto Pereira amanheceram pichados neste domingo após derrota para o Guarani
O jogo contra o Bugre registrou o pior público do Coritiba como mandante nesta Série B: 2.451 pagantes. Os torcedores que foram até o Couto Pereira não esconderam a irritação com o péssimo futebol apresentado pelo time e passaram os minutos finais gritando "olé" a cada toque de bola do adversário.

TERMINAR COM DIGNIDADE
O técnico Argel Fucks também não gostou nada do que viu em campo e falou em terminar o campeonato com dignidade. Na décima colocação, com 46 pontos, o Coritiba não briga mais pelo acesso e também está livre de qualquer risco de rebaixamento.

"Vamos terminar o ano com dignidade, fazer o maior número de pontos possível. Matematicamente, a gente já não corre risco nenhum. É até uma vergonha falar isso, mas é a realidade", comentou o treinador.

O Coritiba volta a campo nesta terça-feira, contra o São Bento, em Sorocaba, pela 35ª rodada. O volante Vitor Carvalho e o atacante Guilherme são desfalques. O primeiro recebeu o terceiro amarelo e o companheiro foi expulso. Por outro lado, o atacante Guilherme Parede retorna após cumprir suspensão.

 
 
" />