Artilheiro do Corinthians será julgado na segunda-feira por agressão

Jô foi denunciado por agredir o zagueiro Diego Costa no clássico contra o São Paulo e pode pegar até 12 jogos de suspensão

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 09 (AFI) - O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) marcou para a próxima segunda-feira o julgamento do atacante Jô pela agressão ao zagueiro Diego Costa durante o clássico entre São Paulo e Corinthians, no último dia 30.

Aos 23 minutos do segundo tempo, Jô se desentendeu com Diego Costa dentro da área. O árbitro nada marcou, mas a Procuradoria do STJD viu um soco do corintiano nas costas do são-paulino durante a disputa da bola.

Jô vai ser julgado na próxima segunda-feira
Jô vai ser julgado na próxima segunda-feira

Jô foi denunciado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e pode pegar de quatro a 12 jogos de suspensão.

"Para a Procuradoria o atacante do Corinthians “de maneira dolosa praticou a infração imputada, ou seja, teve a vontade livre e consciente de agredir fisicamente, com uso soco nas costas, o atleta adversário, durante a partida", diz parte da nota do STJD.

CONFIRA ABAIXO A NOTA DO STJD NA ÍNTEGRA

A infração foi cometida no clássico entre São Paulo e Corinthians, pela sexta rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. No segundo tempo da partida o atacante Jô desferiu um soco nas costas do zagueiro Diego Costa. Embora o fato não tenha sido visto pela arbitragem e não tenha sido citado na súmula, a Procuradoria teve acesso as imagens.

Após análise a Procuradoria se baseou no artigo 58-B do Código Brasileiro de Justiça Desportiva para denunciar o atacante. O parágrafo único do artigo destaca que “em caso de infrações graves que tenham escapado à atenção da equipe de arbitragem, ou em caso de notório equívoco na aplicação das decisões disciplinares, os órgãos judicantes poderão, excepcionalmente, apenar infrações ocorridas na disputa de partidas”.

CANTILLO FALA DO CLÁSSICO


Para a Procuradoria o atacante do Corinthians “de maneira dolosa praticou a infração imputada, ou seja, teve a vontade livre e consciente de agredir fisicamente, com uso soco nas costas, o atleta adversário, durante a partida”.

Nesse sentido, Jô foi denunciado no artigo 254-A do CBJD por praticar agressão física e corre risco de suspensão de quatro a 12 partidas.