Filho de Fagner recebe ameaça, e jogador diz: 'Na próxima tomarei medidas legais'

O menino de dez anos recebeu uma ameaça em seu Instagram após o pai ser expulso no clássico contra o Palmeiras

por Agência Estado

São Paulo, SP, 14 - Henrique, filho de dez anos do lateral-direito do Corinthians Fagner, recebeu uma ameaça em seu Instagram após o pai ser expulso no clássico contra o Palmeiras. A partida terminou com vitória alviverde por 2 a 0. Na ocasião, Fagner colocou o braço na bola, foi expulso e o rival abriu o placar na cobrança de pênalti.

Fagner publicou nesta segunda-feira em seu Instagram a ameaça que o filho recebeu. Um torcedor, que teve a foto e o nome apagados, escreveu para Henrique: "3 pontos na conta do seu pai otário. Vamos invadir sua casa hoje, é melhor o seu pai não aparecer aí. Jogo ganho e o otário faz aquilo". A mensagem foi enviada às 21h43 de quinta-feira, logo após o final do clássico.

Filho de Fagner recebe ameaça, e jogador diz: 'Na próxima tomarei medidas legais'
Filho de Fagner recebe ameaça, e jogador diz: 'Na próxima tomarei medidas legais'
Nesta segunda, primeiro a esposa de Fagner, Bárbara, publicou no perfil do filho. "Esse tipo de mensagem que o meu filho recebe, absurdo. Estou indignada. Ele é uma criança de 10 anos... e não merece ler isso. Ele tem a inocência e o medo de uma criança, então peço como mãe dele que parem de mandar isso pra ele. Se não terei que tomar outras providências. Grata, Bárbara".

EM CIMA
A mensagem foi repostada por Fagner, que ainda avisou que na próxima tomará medidas legais.

"Peço que respeitem os meus filhos. Uma criança tem que ser criança e não ser obrigada a (ler) esse tipo de mensagem absurda. E só uma coisa: na próxima tomarei as medidas legais. Que tenha sido a última porque na próxima eu irei até o fim".

O elenco do Corinthians vem sendo alvo de protestos nos últimos dias. Após a derrota para o Palmeiras, torcedores foram para frente do portão principal da Neo Química Arena e cantaram "fora todo mundo". Dois dias depois, outra torcida organizada realizou manifestação em frente ao CT Joaquim Grava.

Já no domingo, na volta do elenco a São Paulo após a derrota para o Fluminense, torcedores cercaram e ameaçaram os jogadores, que tiveram de correr para entrar no ônibus que estava do lado de fora do Aeroporto Internacional de Guarulhos.