Nagoya Grampus confirma rescisão de contrato de Jô, mas leva caso à Fifa

O clube japonês alegou justa causa na rescisão de contrato, mas não deu detalhes sobre o motivo

por Agência Estado

Campinas, SP, 21 (AFI) - Anunciado recentemente como reforço do Corinthians, Jô pode ter problema com seu ex-clube. O Nagoya Grampus, do Japão, confirmou neste domingo, por meio de um breve comunicado oficial, que rescindiu o contrato do atacante, mas disse que levou o caso à Fifa.

"O Nagoya Grampus Eight informa que o contrato de Jô (João Alves de Assis Silva) foi cancelado por motivos de justa causa. No momento, estamos confiando este assunto à Câmara de Resolução de Disputas da Fifa", escreveu o clube neste domingo, em comunicado divulgado em seu site oficial. O time japonês, no entanto, não deu detalhes da rescisão, tampouco explicou o motivo de ter acionado a entidade máxima do futebol.

Jô foi contratado pelo Nagoya Grampus por cerca de R$ 40 milhões no início de 2018 e tinha vínculo com a equipe japonesa até janeiro de 2021. No entanto, sem jogar desde dezembro, o atacante não estava mais nos planos do clube nesse período de pandemia e acertou seu retorno ao Corinthians, que o anunciou na última quarta-feira. O jogador de 33 anos firmou vínculo com a equipe paulista até o final de 2023.

Cria da base do Corinthians, Jô dará início à sua terceira passagem pelo time alvinegro. Ele estreou pela equipe profissional em 2003, quando tinha apenas 16 anos, e jogou até 2006, quando foi vendido para o CSKA Moscou, da Rússia. Retornou em 2017 para viver seu melhor momento no time que o revelou, sendo campeão do Campeonato Paulista e do Campeonato Brasileiro, do qual se tornou o primeiro artilheiro alvinegro, com 18 gols.

O comunicado do Nagoya Grampus não muda o futuro de Jô no Corinthians, já que a disputa envolve apenas o jogador e o time do Japão. O novo reforço já foi integrado ao elenco do time alvinegro e segue a rotina de treinos em casa até serem retomadas as atividades presenciais, que foram liberadas pelas autoridades apenas a partir de 1º de julho. Ele também passará em breve por testes de covid-19. Por conta da pandemia, o Corinthians deve apresentar o centroavante virtualmente.