Repleto de viradas, Corinthians vencia Torneio Rio-SP há 18 anos

Equipe alvinegra teve melhor campanha na primeira fase e contou com viradas nos três últimos jogos

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 12 (AFI) - Há exatos 18 anos, no dia 12 de maio de 2002, o Corinthians conquistava seu quinto título do Torneio Rio-São Paulo. O time comandado por Carlos Alberto Parreira venceu o São Paulo, no Morumbi, e se tornou uma das equipes que mais ergueu a taça interestadual, ao lado dos rivais Santos e Palmeiras. Aquela seria a última edição do campeonato.

O clube do Parque São Jorge terminou como líder da primeira fase. Foram os mesmos 31 pontos que o rival Palmeiras, mas a liderança veio devido ao menor número de cartões recebidos, que era o critério de desempate. Na semifinal, enfrentou o São Caetano do técnico de Jair Picerni, que inclusive chegou à final da Libertadores daquele ano.

Repleto de viradas, Corinthians vencia Torneio Rio-SP há 18 anos
Repleto de viradas, Corinthians vencia Torneio Rio-SP há 18 anos

O primeiro confronto da semifinal aconteceu no Pacaembu e terminou com um tento para cada lado. Ricardinho abriu o placar e Anaílson igualou para o Azulão. No jogo da volta, o São Caetano começou assustando os corintianos. Aos 27 minutos do primeiro tempo, Anaílson recebe lançamento da zaga e toca para Brandão inaugurar o marcador no Morumbi.

No entanto, o Alvinegro voltou mais determinado para a etapa complementar. Logo aos sete minutos, Leandro deixa tudo igual. Oito minutos mais tarde, novamente Leandro colocou sua equipe à frente do placar. Aos 35, Rogério também deixou o dele e o Corinthians seguia rumo à final diante do São Paulo.

AS DECISÕES
Assim como no segundo duelo contra o São Caetano, o time de Itaquera iniciou perdendo para o rival, em ambas as partidas da finalíssima. Nos primeiros 90 minutos no Morumbi, o público de pouco mais de 34.500 mil pagantes viu o meia Adriano marcar, de pênalti, logo aos 16 minutos de jogo.

No intervalo do jogo, o técnico corintiano Carlos Alberto Parreira, disse à transmissão da Rede Globo que “o time estava jogando sem alegria”. Então, de alguma forma, o Corinthians recuperou a alegria questionada pelo comandante e, mais uma vez, se impôs no segundo tempo. Com apenas dois minutos, Deivid deixava tudo igual.

A partida esquentava e um minuto após o gol de Deivid, o goleiro Rogério Ceni foi obrigado a fazer boa defesa. No entanto aos oito, Ceni não teve como defender o chute de Leandro, depois da cobrança de escanteio de Rogério e o Corinthians virava o jogo para 2 a 1. 12 minutos mais tarde, Gil encara a marcação e dá um belo 'drible da vaca' no zagueiro Emerson antes de marcar o terceiro. Belletti ainda descontou para o Tricolor, mas a partida terminou em 3 a 2.

No jogo da volta, Reinaldo chuta de esquerda, após belo domínio no peito, e estufa as redes do Morumbi, para a alegria do torcedor são- paulino. Ambas as defesas anulavam as chances da equipe adversária.

Porém, na altura dos 30 minutos do segundo tempo, Ricardinho sofre falta na intermediária. Dois jogadores corintianos se posicionam para a cobrança: Rogério e Ricardinho. O camisa 11 alvinegro tinha bom chute e a falta favorecia o pé canhoto do batedor.

Entretanto, o duelo era entre os Rogérios. O do Corinthians cobra com perfeição e a bola entra no ângulo esquerdo de Ceni. 1 a 1. Placar que levaria a equipe do Parque São Jorge ao quinto título do Torneio Rio-São Paulo.

O CAMPEONATO
O Torneio Rio-São Paulo de 2002 foi a última edição da competição, com 25 ao todo. Com nove clubes paulistas e sete cariocas, 16 equipes disputaram entre si, em formato de pontos corridos, em um único turno, a primeira fase. Os quatro melhores colocados avançaram às semifinais. O torneio ficou marcado pela superioridade paulista, sendo representado nas quatro vagas da segunda fase com Corinthians, Palmeiras, São Paulo e São Caetano.

As equipes com pior campanha paulista e a pior campanha carioca, foram rebaixadas para seus respectivos estaduais. Sendo o América, no Rio de Janeiro, e Guarani, em São Paulo. Além disso, os semifinalistas e os times que terminaram em quinto e sexto ganharam vaga para a Copa dos Campeões deste mesmo ano.

FICHA TÉCNICAS
Corinthians 1x1 São Paulo
Local:
Cícero Pompeu de Toledo, no Morumbi, em São Paulo;
Data: 12 de maio de 2002;
Público pagante: 53.414;
Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira;
Gols: Reinaldo 2' do 1ºT; Rogério 33' do 2ºT;

Corinthians: Dida, Rogério, Fábio Luciano, Ânderson e Kléber; Fabrício, Vampeta e Ricardinho; Deivid, Leandro (Renato) e Gil (Fabinho). Técnico: Carlos Alberto Parreira.

São Paulo: Rogério Ceni; Zé Carlos, Capitão, Márcio Santos (Bordon) e Serginho; Alexandre, Fabiano, Carlos Miguel (Gallo) e Raí (Aristizábal); França e Denílson.
Técnico: Nelsinho Baptista.

Mateus Bezerra, especial para a FPF