Perto do tri, Fagner evita comparar atual Corinthians com os de anos anteriores

Fagner é um dos jogadores mais experientes da equipe, e admitiu que levantar a taça de tricampeão seria um sonho

por Agência Estado

São Paulo, SP, 12 - Bicampeão paulista pelo Corinthians em 2017 e no ano passado, o lateral-direito Fagner evitou a comparação entre os elencos anteriores da equipe e o atual, além de ter descartado qualquer favoritismo na decisão do Campeonato Paulista, que se iniciará no domingo, contra o São Paulo, no estádio do Morumbi.

"O atual elenco está na final. Os outros dois foram campeões. Algumas peças eram diferentes. Mas é difícil colocar no lápis e apontar quem era melhor.

Fácil falar que os doutros foram bem porque foram vencedores. Espero que esse construa a sua história, como os outros dois construíram", disse.

BEM EXPERIENTE
Fagner é um dos jogadores mais experientes da equipe, e admitiu que levantar a taça de tricampeão seria um sonho. Apesar de o técnico Fábio Carille revezar a braçadeira, ele acha que a honraria deverá ficar com o goleiro Cássio ou volante Ralf.

"Seria gratificante. É um momento histórico levantar o troféu. Mas acho que vai ficar entre o Cássio e Ralf pela história deles. Mas antes de mais nada temos que trazer o título para casa", afirmou.

Perto do tri, Fagner evita comparar atual Corinthians com os de anos anteriores
Perto do tri, Fagner evita comparar atual Corinthians com os de anos anteriores

NADA DE BOLA

Sobre a questão da segurança na chegada ao Morumbi - o Corinthians ameaça não jogar se o seu ônibus for apedrejado no domingo -, o jogador foi enfático ao condenar possíveis atos de violência.

"O torcedor que atira não pensa que pode acertar e machucar alguém.

Imaginou pai de família indo trabalhar e leva uma pedrada, vai para o hospital correndo o risco de não exercer sua profissão.

Alguém tem de tomar atitude séria. Essa pessoa tem de ser responsabilizada. E serve para qualquer profissão."

São Paulo e Corinthians se enfrentam neste domingo, às 16h, no estádio do Morumbi, no primeiro jogo da decisão do Campeonato Paulista. A partida terá torcida única do mandante e os visitantes demonstraram preocupação com a chegada no estádio.