Corinthians aposta nos reservas no duelo com a Chapecoense pela Copa do Brasil

Carille deve poupar o time priorizando o confronto contra São Paulo, pela final do Paulistão

por Agência Estado

São Paulo, SP, 17 - O Corinthians está há três jogos sem marcar e passou sufoco nas três etapas anteriores da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, às 21h30, encara a Chapecoense, na Arena Condá, no jogo de ida da quarta fase do torneio mata-mata.

O técnico Fábio Carille não deu pistas da escalação, mas deverá colocar em campo um time reserva, pois no domingo terá a final do Campeonato Paulista com o São Paulo. Com a equipe vindo de fracas atuações, será a oportunidade de alguns jogadores, especialmente do ataque, mostrar serviço e cavar um lugar entre os titulares.

O centroavante Boselli é quem pode aproveitar a oportunidade. Ele disputou 14 jogos pelo Corinthians e fez apenas um gol. O argentino balançou as redes em 24 de fevereiro, na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, em Ribeirão Preto, pelo Paulistão. Depois disso, entrou em campo em oito partidas e passou em branco.

A chance para Boselli chega também em um momento em que Gustavo vive má fase. Depois de um início de temporada arrasador, ele ficou alguns jogos fora por lesão, voltou e lá se vão cinco compromissos sem marcar. Mesmo assim é o artilheiro do Corinthians na temporada com nove gols. Danilo Avelar aparece em segundo, com quatro.

RESERVAS
A tendência é que o setor defensivo inteiro seja formado por reservas. Cássio está suspenso por ter sido expulso na fase anterior contra o Ceará. Avelar e Junior Urso não viajaram, pois estão machucados.

Carille deve poupar contra a Chapecoense
Carille deve poupar contra a Chapecoense
O setor ofensivo deve contar com jogadores que alternaram algumas partidas entre os titulares na temporada. O meia Jadson concedeu entrevista na terça-feira e pediu para atuar. Ele também rebateu aqueles que estão criticando a retranca da equipe.

"Prefiro ser campeão, independentemente do jeito que jogar. Futebol é isso, você jogar feio e ser campeão. Lá na frente, vão lembrar que você foi campeão e não que jogou feio."

RETRANCA
Para o jogador, o Corinthians tem estilo bem definido de atuar. "Incomoda (ouvir críticas), porque temos uma estratégia diferente. Não é que a gente deixa de jogar. O nosso sistema defensivo é um dos melhores do País. O Corinthians sempre jogou em cima de estratégia. A gente sabe que tem de ficar mais com a bola, melhorar no ataque, mas isso vem nos treinamentos."

Para a posição de Jadson, Carille tem também como opções Sornoza e Regis, que pode fazer sua estreia pela equipe. O trio ofensivo deverá ter Pedrinho, Boselli e Vagner Love. Mateus Vital corre por fora. Clayson, que será julgado nesta quarta-feira por ter xingado o árbitro Raphael Claus após a semifinal do Paulistão contra o Santos - o julgamento havia sido adiado para a próxima semana e foi remarcado na terça -, ficará no banco de reservas.