Fagner prega cautela contra o Ceará: 'Descuido pode custar a eliminação'

O Timão enfrenta o adversário nessa quarta, às 21h30, em partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil

por Agência Estado

São Paulo, SP, 12 (AFI) - O lateral-direito Fagner concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira em Fortaleza e comentou sobre os preparativos do Corinthians para enfrentar o Ceará, quarta-feira, às 21h30, pela terceira fase da Copa do Brasil. Pelo discurso do jogador, o time paulista deverá entrar com postura cautelosa e esperar o adversário.

"Não tem muito o que escolher (fazer o jogo de ida fora ou em casa). São 180 minutos. Precisamos fazer dois jogos bons. Sabemos que qualquer descuido, qualquer vacilo poderá custar a eliminação", disse o jogador.

"A nossa proposta vai se dizer durante o jogo. Se tiver a possibilidade de fazer um bom resultado fora de casa é o que o clube deseja. Mas precisamos tomar cuidado com um possível resultado não esperado. De qualquer maneira, teremos total condições para reverter fora de casa", complementou.

TREINO FECHADO
Após a coletiva do jogador, o técnico Fábio Carille comandou um treino na Arena Castelão e fechou parte da atividade para os jornalistas. A única dúvida na escalação é a presença do atacante Pedrinho. O jogador ainda sente dores no ombro esquerdo e pode ser preservado. Durante o trabalho colocou por algumas vezes a mão na região dolorida.

O restante da equipe será a mesma do empate sem gols com o Santos no último domingo. O centroavante Gustagol continua fora por causa de dores no joelho esquerdo.

"A gente fica chateado pelo atleta e pela pessoa. Mas o Mauro (Boselli) e o Vagner Love, quem estiver na posição, tem o respaldo para que a gente possa fazer grande jogo. Mas espero que ele volte o quanto antes porque vinha fazendo muitos gols", comentou Fagner.

LÍDER CEARENSE
O lateral também analisou o Ceará, que vem de empate no clássico com o Fortaleza e lidera o Estadual, com 12 pontos.

"É uma equipe chata, difícil de jogar. Sabemos que existe pressão no estádio. Temos de ter tranquilidade. O Fábio (Carille) ainda vai passar a estratégia para que a gente possa fazer um grande jogo", complementou.