Você conhece? Saiba tudo sobre o homem-gol que está chegando ao Corinthians

Tricampeão e artilheiro da Libertadores e ídolo no México. Confira a trajetória de Mauro Boselli até chegar ao Timão

por Daniel Faustino

São Paulo, SP, 01 (AFI) – O ano de 2019 deve começar com um reforço de peso para o Corinthians. O time brasileiro chegou a um acordo com o centroavante Mauro Boselli, que deve ser apresentado oficialmente na sexta-feira, após passar por exames médicos.

Apesar de ser ídolo no futebol mexicano, Boselli é pouco conhecido no Brasil. O argentino tem boas passagens por equipes de seu país e já atuou também na Europa.

Revalado nas categorias de base do Boca Juniors, o atacante teve suas primeiras oportunidades no time principal em 2004, no elenco que também contava com Carlitos Tévez surgindo com grande potencial. Juntos, Boselli e Tévez foram campeões da Libertadores de 2004.

As boas atuações pelo Boca o levaram ao Málaga, da Espanha, por empréstimo de uma temporada, mas ele foi devolvido ao clube argentino, onde permaneceu até 2008. Antes de sair, conquistou novamente a Libertadores, em 2007.

Do Boca, Boselli foi para o Estudiantes e conquistou, em 2009, sua terceira Libertadores, sendo ainda o artilheiro da competição com oito gols.

Na sequência, passou por clubes europeus, mas sem o mesmo sucesso. Genova (Itália), Wigan (Inglaterra) e Palermo (Itália), foram as equipes defendidas por Boselli no Velho Continente, mas ele só voltou a se encontrar em 2013, quando foi contratado pelo Club León, do México.

No futebol mexicano, o centroavante viveu seus melhores momentos e permaneceu na mesma equipe por seis anos, com 130 gols em 221 jogos. Logo em sua primeira temporada, conquistou o torneio Apertura do Campeonato Mexicano e começou a assumir a posição de ídolo da torcida.

O QUE ESPERAR DE BOSELLI
Precisando de um jogador de área com experiência e faro de gol, o Corinthians vinha monitorando a situação do jogador há anos e finalmente poderá contar com seu futebol. Boselli atua como homem de referência, com bom posicionamento dentro da área e facilidade no jogo aéreo.

É provável que Fábio Carille utilize o jogador como centroavante isolado com dois pontas abertos com o objetivo de servi-lo, em um plano de jogo parecido com o que era feito com Jô em 2017.

No entanto, Boselli tem como característica guardar mais a posição dentro da área e não retorna tanto para auxiliar no início das jogadas ou na recomposição defensiva. Com ele, o Corinthians ganha em presença de área, algo que faltou na última temporada, quando centroavantes como Roger e Jonathas foram testados, mas não conseguiram uma sequência de bons jogos.

 
 
" />