Cássio vê Corinthians inferior tecnicamente ao Cruzeiro: 'Vai ter que ser na vontade'

Capitão corintiano concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira ao lado do goleiro Fábio, do Cruzeiro,

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 09 (AFI) - O goleiro Cássio admitiu nesta terça-feira que o Corinthians é inferior tecnicamente ao Cruzeiro e avisou que a taça da Copa do Brasil, a única que falta em sua prateleira, vai ter que vir da maneira que a Fiel está mais do que acostumada: na base da raça.

O capitão da equipe concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira ao lado do goleiro Fábio, do Cruzeiro, em Belo Horizonte, no estádio do Mineirão, palco da primeira decisão entre as equipes. A partida acontecerá nesta quarta-feira, às 21h45.

E, como vem acontecendo na atual temporada, Cássio não ficou medindo as palavras para comentar sobre o confronto. "O equipe do Cruzeiro é mais qualificada tecnicamente. Claro que, em uma decisão como essa, as duas camisas pesam. São dois times vencedores e acostumados a finais. Mas, se for olhar o histórico do Corinthians, é sempre na vontade, na dedicação, na superação. Então vamos da mesma maneira", afirmou.

Cássio ganhou a titularidade no Corinthians em 2012, durante a campanha que deu o título da Copa Libertadores ao clube. Depois foi fundamental na conquista do Mundial de Clubes, e esteve presente também em títulos do Campeonato Brasileiro, Paulistão e da Recopa Sul-Americana. Em nível nacional, falta apenas a Copa do Brasil.

Foto: Divulgação / Corinthians
Foto: Divulgação / Corinthians
"Sou um privilegiado, nem nos melhores sonhos imaginava ter uma história tão grande no Corinthians. Tantos jogadores consagrados que passaram pelo Corinthians e não conseguiram vencer. Só o fato de poder estar em mais uma final como essa, pra mim, já é muito. É um legado para contar aos filhos e netos", afirmou.

MISTÉRIO
O Corinthians fará um último treino na tarde desta terça-feira, que é quando o técnico Jair Ventura fará os ajustes finais na equipe. Cássio, durante a entrevista, desconversou sobre a escalação, e também não revelou se Fagner voltará a ocupar a lateral direita - o jogador ficou de fora dos dois últimos jogos por causa de uma fibrose na coxa esquerda.

"A gente já sabe como vai enfrentar o Cruzeiro. O professor tem conversado muito com a gente. Mas aí, quem vai jogar, tem que perguntar para ele. Não adianta antecipar", comentou. Ao ser questionado se a equipe terá postura semelhante ao jogo de ida contra o Flamengo, na semifinal, quando jogou com três volantes e empatou sem gols, ele respondeu:

"Fomos muito criticados por não ter atacado naquele jogo, não ter chutado no gol. Mas o que importa é que conseguimos o resultado em casa e passamos para a final. Todo mundo da equipe está ciente da maneira que vai enfrentar o Cruzeiro e está preparado", disse.

Em relação ao lateral Fagner, Cássio falou sobre a importância em ter um jogador com a experiência dele. "É um jogador que pode nos ajudar muito por toda a bagagem que tem. Mas se não puder entrar em campo, quem entrar vai dar conta do recado e substituir à altura", finalizou.

Após a coletiva, Cássio e o Fábio foram até a zona mista do Mineirão e posaram ao lado das camisas dos dois clubes, que estão expostas no hall de entrada. Depois subiram rapidamente ao gramado. Cássio foi o primeiro a ir embora. O elenco corintiano treina à tarde no CT do Coimbra, em Contagem, a 20 km de Belo Horizonte.

 
 
" />