Cássio desconversa sobre postura tática do Corinthians para a final

O Timão eliminou o Flamengo para chegar na decisão da Copa do Brasil frente à Raposa

por Agência Estado

São Paulo, SP, 07 - O goleiro Cássio evitou falar em postura tática do Corinthians para o primeiro jogo da final contra o Cruzeiro, na próxima quarta-feira, no Mineirão, pela Copa do Brasil. O time alvinegro pode entrar em campo com um volante a mais, como fez no primeiro jogo da semifinal contra o Flamengo, ou manter a formação do duelo de volta, com quatro jogadores de frente, sem um centroavante.

"A questão da parte tática é o Jair (Ventura) quem define. Temos a semana de trabalho pela frente, vamos ver como ele vai montar a equipe para a partida", disse. Para escalar a equipe, o técnico espera pela recuperação do lateral-direito Fagner, que ficou de fora dos dois últimos jogos por causa de uma fibrose na coxa esquerda.

Se ele voltar, Gabriel pode voltar para o meio-campo no lugar de Douglas, que está suspenso. A outra dúvida passa a ser justamente a postura que Jair Ventura mandará a equipe a campo. Se optar por um time mais defensivo, Mateus Vital dará lugar a Araos ou Paulo Roberto. Com isso, ficaria com três volantes de marcação, como foi no duelo contra o Flamengo no empate sem gols, no Maracanã.

Cássio mira o confronto diante do Cruzeiro
Cássio mira o confronto diante do Cruzeiro
OLHO NO CRUZEIRO!
Sobre o Cruzeiro, Cássio destacou que é um elenco mais experiente do que o do Corinthians. "Tem jogadores com mais rodagem. Mas é difícil fazer uma comparação. É muito cedo para fazer qualquer análise", comentou.

O time alvinegro vem de derrota por 3 a 0 para o Flamengo, na última sexta-feira, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foi o pior tropeço do time na Arena. O mau resultado deixou a equipe de Jair Ventura a apenas cinco pontos de distância da zona de rebaixamento.

"Foi muito ruim perder como perdemos. Vínhamos a seis partidas sem perder. É dolorido perder com estádio cheio. Mas não temos tempo para nos lamentar. Vamos corrigir os erros, porque agora temos que pensar na Copa do Brasil", finalizou Cássio.

 
 
" />