Pai revela confidência de Carille, do Corinthians: 'Acho que vou ter que sair'

Segundo o pai de Carille, essa não é a primeira proposta que o filho recebe do mercado árabe

por Agência Estado

São Paulo, SP, 17 (AFI) - O pai do técnico Fábio Carille, Joaquim Pereira, revelou que o filho está realmente deixando o Corinthians. Ele contou que teve uma conversa com o treinador na quarta-feira à noite e ouviu a confissão do filho, que deve se transferir para o Al Hilal, da Arábia Saudita.

"É a segunda ou terceira proposta que ele recebe de lá, assim como teve outras de clubes daqui do Brasil. Ele falou: 'Pai, não vai ter jeito, acho que vou ter de sair, pois realmente é incrível, vou decidir no Brasil, mas desta vez não vai ter jeito'. Ele poderia levar até três pessoas na comissão dele, o que já ajudava muito. Isso ele me disse ontem (quarta-feira) à noite", contou Joaquim, em entrevista à TV Globo.

O pai de Carille afirmou ainda que o filho não chegou a citar os valores da proposta, mas garantiu que apoiaria a decisão do filho de deixar o clube paulista. "Ele não falou em números, só me disse que era irrecusável. E vendo programas de TV, parece que é um negócio absurdo. Muitas vezes um cara, ainda mais sendo novo como ele é, tem de aproveitar. Pelo que falei com ele ontem (quarta-feira), acho difícil. É irrecusável, infelizmente por um lado, mas felizmente por outro que é o valor dele. Eu sempre o apoiei, não só por ser meu filho. É que é um monte de dinheiro. Mas ele merece, sempre trabalhou por isso. Não é de graça que vem, colheu o que plantou. Então sempre vou apoiar", disse o pai do técnico.

O Al Hilal deve formalizar uma proposta para que Carille receba pouco mais de R$ 1 milhão por mês por um contrato válido por duas temporadas. O treinador vai comandar o Corinthians na partida contra o Deportivo Lara, nesta quinta-feira, depois viaja com a equipe para Recife, onde enfrentará o Sport, domingo, e na segunda-feira deve ser reunir com seus representantes e anunciar seu futuro.

Caso ele decida deixar o Corinthians, a diretoria alvinegra vai tentar mantê-lo pelo menos até a paralisação dos campeonatos para a disputa da Copa do Mundo.