Respaldado por Carille, Plínio Godoy deve assumir cargo na base do Corinthians

Com passagem pelo futebol italiano como jogador, o promissor técnico segue a mesma linha de trabalho do treinador campeão brasileiro

por Oscar Silva -

São José do Rio Preto, SP, 5 (AFI) - Depois de encerrar a carreira como jogador profissional em 2007, Plínio Godoy optou por seguir a carreira de treinador e vem se aperfeiçoando para tal. De dois anos pra cá ele vem intensificando os estudos na área técnica. Em janeiro de 2017, fez seu primeiro estágio na Ponte Preta. Na mesma temporada, ele dirigiu - no segundo semestre - o Catanduvense no Campeonato Paulista Sub-17, tendo feito um bom trabalho.

Carille e Plínio Godoy se encontraram no último sábado (Foto: Muller Merlotto Silva)
Carille e Plínio Godoy se encontraram no último sábado (Foto: Muller Merlotto Silva)
Na oportunidade, Plínio assumiu a equipe com um ponto negativo na tabela da competição. Contudo, somou 10 pontos em seguida, pontuação equivalente a clubes que se classificaram à segunda fase. Nesta campanha, seu time venceu equipes como o Rio Preto (3 a 2), Taquaritinga (2 a 0), entre outros.

A partir daí as coisas começaram a clarear na na carreira do treinador. Através de um amigo conseguiu contato junto ao técnico Fábio Carille. Em dezembro do ano passado, ele fez seu primeiro estágio no gigante paulista.

NA BASE DO CORINTHIANS
Plínio recebeu novo convite de Carille no começo deste ano, realizando um segundo período de experiência no Timão. Durante uma semana ele pode analisar os trabalhos realizados, tanto quanto acompanhou o duelo do time contra a Ferroviária. O clube, inclusive, demonstrou interesse na sua contratação e ele deve assumir em breve um cargo nas categorias de base, tendo em vista sua facilidade em trabalhar com jovens atletas.

GRATIDÃO À CARILLE
Residente de Novo Horizonte, Plínio fez questão de comparecer a concentração do Corinthians, que ficou hospedado em São José do Rio Preto, no último sábado (04), data em que o clube encarou o Novorizontino. Lá, ele pode encontrar e cumprimentar Fábio Carille.

"Agradeço imensamente o professor Carille. Aliás, a linha de trabalho que ele segue vem do futebol italiano e, eu por ter atuado como atleta na Itália, tenho como referência o sistema tático que ele emprega, a mesma deixada, respectivamente, por Mano Menezes e Tite. São ideias e filosofia de jogo que vou adotar nas equipes eu vier a trabalhar na sequência da minha carreira", finalizou.