Atlético-MG quer Cicinho e meia fica mais distante da Ponte

A diretoria do clube mineiro quer fazer uma troca envolvendo os jogadores

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 22 (AFI) - Nikão não deve mesmo continuar na Ponte Preta para a próxima temporada. Isso porque o Atlético-MG, que é dono de seus direitos federativos, pediu Cicinho para liberar o meia. A proposta não agradou a diretoria campineira, que vê o lateral-direito como um dos principais jogadores do atual elenco.

Cicinho chegou ao Moisés Lucarelli depois de ter defendido o Brasiliense e ganhou a titularidade na reta final do Campeonato Paulista. Depois da boa campanha que a Macaca realizou no Brasileirão deste ano, ficando na zona intermediária e se mantendo na elite, o lateral-direito foi sondado por Palmeiras, Fluminense e Flamengo, mas a diretoria pontepretana bancou sua permanência.

O empresário de Nikão, Cesinha Santos, foi quem revelou o interesse do Galo em Cicinho, em uma negociação que manteria o meia na Macaca. O jogador possui contrato com o clube mineiro até 2015, mas sabe que não será aproveitado pelo técnico Cuca na próxima temporada, devendo ser novamente emprestado.

"O Atlético quer que o Cicinho seja envolvido na negociação, só que a Ponte não concorda. Assim, acho que dificilmente Nikão poderá ficar em Campinas", revelou o empresário.

Ciente da dificuldade em manter Nikão, a diretoria pontepretana se emxeu e na última sexta-feira acertou a contratação do meia Luiz "Cachito" Ramirez, que estava no Corinthians. O peruano chega para ser o camisa 10 do time na próxima temproada.