Lateral francês, Hernández nega que Bélgica seja favorita após eliminar o Brasil

França e Bélgica se enfrentam na próxima terça-feira pela semifinal da Copa do Mundo de 2018

por Agência Estado

  • A cobertura da Copa do Mundo é um oferecimento

Campinas, SP, 07 (AFI) - Um dia após a França ter vencido o Uruguai por 2 a 0, o lateral-esquerdo Lucas Hernández já projetou a partida contra a Bélgica, pela semifinal da Copa do Mundo - o jogo será disputado na terça-feira, às 15h (horário de Brasília), em São Petersburgo. Neste sábado pela manhã, o jogador falou com a imprensa. Confira os principais trechos da entrevista:

Há alguns meses, você nem havia sido convocado e agora está perto de jogar uma semifinal de Copa do Mundo. O que isso representa para você?

É algo inimaginável. Seis meses atrás, nem eu pensava estar na seleção. Agora, estamos nas semifinais e devemos aproveitar ao máximo esse momento.

Como vê o jogo contra a Bélgica?

É uma seleção grande, sabemos disso. Eles têm jogadores de grande qualidade, como Eden Hazard e Romelu Lukaku. Será muito importante termos atenção na defesa, porque eles se projetam muito rapidamente no ataque. Nós sabemos o que temos que fazer. Vamos tentar entrar concentrados para vencê-los. Não será fácil, mas também não será fácil para eles.

Como parar Eden Hazard?

Já eliminamos o melhor jogador do mundo (Lionel Messi) nas oitavas de final contra a Argentina. Ele nem tocou na bola quase (risos). Então, Hazard terá que pegar muito pouco na bola.

A Bélgica está à frente da França no ranking da Fifa e eliminou a forte seleção brasileira. Isso faz da seleção belga favorita para o jogo?

Sinceramente, não. São 50% de chances para cada lado. Nas semifinais, não há favoritos. Eles podem estar à frente da gente no ranking, mas também temos jovens de qualidade. Que vença o melhor.

Na França, a expectativa está enorme pela conquista do título. Mas e dentro do grupo? Vocês acham que vão ser mesmo os campeões?

Ninguém aqui fica dizendo isso, que já somos os campeões, mas todos nós sabemos que podemos ser. Somos grandes jogadores, queremos o título. Quando jogamos uma Copa do Mundo, queremos vencer, isso é normal. Sabemos que é possível, estamos muito próximos e só faltam dois jogos. Precisamos passar pela Bélgica e vamos dar tudo para chegar até a final. Vocês vão ver 11 cães dentro de campo, pode ter certeza.

 
 
  • A cobertura da Copa do Mundo é um oferecimento
" />