Eriksson diz que é mais fácil para a Inglaterra vencer o Brasil do que a Suécia

Treinador da Roma entre 1984 e 1987, o sueco afirmou que Paulo Roberto Falcão foi o melhor meio-campista que dirigiu

por Agência Estado

  • A cobertura da Copa do Mundo é um oferecimento

Campinas, SP, 05 - Técnico da Inglaterra nas Copas do Mundo de 2002 e 2006, o sueco Sven-Göran Eriksson acredita que a seleção britânica vai sofrer na partida contra a Suécia. Pelas quartas de final do Mundial da Rússia, as duas equipes vão se enfrentar a partir das 11 horas (de Brasília) deste sábado, em Samara.

"Seria mais fácil para a Inglaterra derrotar o Brasil do que eliminar a Suécia, acredito eu", afirmou o treinador do Shenzhen FC, da China, em entrevista ao jornal inglês Mirror, publicada nesta quinta-feira. Eriksson lembrou de um revés recente da seleção inglesa, nas oitavas de final da Eurocopa de 2016, para justificar seu ponto de vista.

Sven-Göran Eriksson diz que é mais fácil para a Inglaterra vencer o Brasil do que a Suécia (Foto: FIFA)
Sven-Göran Eriksson diz que é mais fácil para a Inglaterra vencer o Brasil do que a Suécia (Foto: FIFA)
"A Suécia vai ser mais ou menos como a Islândia, porque não temos os melhores jogadores de futebol do mundo e nenhum deles seria titular em um time de grande porte da Europa, já que (Zlatan) Ibrahimovic deixou a seleção. Mas, para atuar como equipe, eles são os melhores. A seleção sueca é campeã do mundo em espírito", explicou o treinador.

FRACASSADO?
Eriksson conduziu a Inglaterra às quartas de final da Eurocopa de 2004 e dos Mundiais de 2002 e 2006.

"Ronaldinho disse que fez aquele gol de falta de propósito, mas eu não acredito", disse o sueco à Fifa TV enquanto sorria, sobre o lance que definiu a vitória brasileira por 2 a 1, no duelo que eliminou a seleção inglesa da Copa disputada no Japão e na Coreia do Sul.

Sven-Göran Eriksson diz que é mais fácil para a Inglaterra vencer o Brasil do que a Suécia (Foto: FIFA)
Sven-Göran Eriksson diz que é mais fácil para a Inglaterra vencer o Brasil do que a Suécia (Foto: FIFA)
"Em 2006, ninguém era melhor que a gente. Poderíamos ter alcançado a final. Perdemos nos pênaltis de novo para Portugal. Deveríamos ter conseguido mais. Poderíamos até ter sido campeões", lamentou o técnico, eliminado com a seleção inglesa em disputa de penalidades, também contra seleção portuguesa, na Eurocopa de 2004.

SÓ FERA
Treinador da Roma entre 1984 e 1987, o sueco afirmou que Paulo Roberto Falcão foi o melhor meio-campista que ele dirigiu: "Era um técnico em campo". Para Eriksson, Joe Hart foi o melhor goleiro com quem trabalhou, Rio Ferdinand o melhor zagueiro e o prêmio de melhor atacante ele dividiria entre Wayne Rooney, Marcelo Salas e Ruud Gullit.

 
 
  • A cobertura da Copa do Mundo é um oferecimento
" />