Putin diz ser impossível demitir autoridade acusada de chefiar esquema de doping

Vice-primeiro-ministro, Vitaly Mutko foi expulso do Comitê Organizador da Copa do Mundo e banido de participar em evento olímpico

por Agência Estado

  • A cobertura da Copa do Mundo é um oferecimento

Campinas, SP, 07 - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou nesta quinta-feira que é "impossível" demitir o vice-primeiro-ministro do país, Vitaly Mutko, que foi expulso do Comitê Organizador da Copa do Mundo e banido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) de qualquer participação em evento olímpico.

A entidade entende que o político, ministro russo dos Esportes entre 2008 e 2016, organizou um esquema estatal de proteção a atletas contra o controle antidoping nacional e internacional.

Putin diz ser impossível demitir Vitaly Mutko, autoridade acusada de chefiar esquema de doping
Putin diz ser impossível demitir Vitaly Mutko, autoridade acusada de chefiar esquema de doping
Às vésperas da Copa do Mundo, Putin diz que manter Mutko no alto cargo político é uma questão de lealdade, uma vez que o governo russo nega as acusações do COI.

"Sabemos que houve ataques contra ele para relacioná-lo com o escândalo de doping", disse o presidente.

A investigação do COI indica que Mutko idealizou e chefiou ações do ministério para que atletas do país pudessem se dopar.

Entre outras práticas, funcionários trocavam amostras contaminadas antes de enviá-las para os laboratórios com credencial olímpica.

O auge do funcionamento do esquema teria sido em 2014, quando a Rússia sediou a Olimpíada de Inverno, realizada em Sochi. Como consequência, muitos atletas russos perderam medalhas conquistadas nessa edição e o país foi banido dos Jogos de Inverno de PyeongChang, disputados neste ano, na Coreia do Sul.

 
 
  • A cobertura da Copa do Mundo é um oferecimento
" />