Copa do Mundo: Paulinho exalta volta por cima e vibra com seu atual momento

Volante admitiu que a ida para a China, onde atuou entre 2015 e 2017, poderia significar seu afastamento da seleção brasileira

por Agência Estado

  • A cobertura da Copa do Mundo é um oferecimento

Campinas, SP, 13 - Criticado na Copa do Mundo de 2014, com passagem ruim pelo futebol inglês e depois encarando a falta de competitividade do futebol chinês, o volante Paulinho tinha muitas credenciais para não considerar uma nova participação num Mundial. Mas o jogador superou as desconfianças, recuperou seu melhor futebol, chegou ao Barcelona e hoje é um dos mais assíduos titulares do time de Tite. Nesta quarta-feira, o volante vibrou com seu momento. "É difícil chegar na seleção brasileira, e como cheguei, agora é muito difícil de sair", disse, em Sochi, em entrevista coletiva.

Paulinho admitiu que a ida para a China, onde atuou entre 2015 e 2017, poderia significar seu afastamento da seleção brasileira, mas ponderou que a mudança tinha um objetivo: ganhar sequência de jogos, após uma temporada muito ruim no futebol inglês.

"Quando saí do Tottenham para China, sabia que ia distanciar, mas tinha objetivo de jogar e queria uma sequência. Trabalhava para jogar, e o meu foco era esse, para aí, sim, voltar à seleção brasileira", declarou, logo após o treino da tarde no CT da seleção. "Quando o Tite assumiu, mantive o alto nível na China por ter certeza de que seria observado, tendo uma chance ou não. Retornar para a seleção sempre foi o meu maior sonho."

DIFÍCIL
O jogador foi além e considerou que, agora, o mais improvável é perder uma vaga no grupo. "É difícil chegar na seleção brasileira, e como cheguei, agora é muito difícil de sair. Estou trabalhando todos os dias para que eu me mantenha na seleção brasileira. Todas as minha convocações eu procuro aproveitar. De alguma forma, eu aprendo. Não me sinto pressionado, e sim privilegiado por estar disputando mais uma Copa do Mundo e por chegar, com toda a certeza, no melhor momento da minha carreira e da minha vida", destacou o volante do Barcelona.

Para Paulinho, os anos de trabalho junto com o técnico da seleção acabaram ajudando para que ele voltasse à equipe e, mais do que isso, ganhasse a titularidade. "O professor Tite me conhece muito bem, eu conheço ele há algum tempo por termos trabalhado juntos no Corinthians. Ele sabe minha filosofia e minha característica, e sabe o que eu posso fazer e oferecer para a equipe", considerou. "Eu sei da minha importância dentro do grupo."

 
 
  • A cobertura da Copa do Mundo é um oferecimento
" />