Crônica de Luciano Luiz: O adeus do Brasil na 'misteriosa' Arena de Kazan

Aqui caíram Argentina e Brasil. Além da Alemanha. Será que o problema está com o magnetismo da Arena Kazan ?

por Luciano Luiz

6 de julho de 2018 - O adeus do Brasil !
Mais uma decisão para o Brasil.
Só faltam três.
Temos ainda trinta minutos para o início do jogo mas até agora a torcida brasileira é a maioria. Hoje é vence ou vencer.
O Brasil é o último país fora da Europa que segue na competição. Contra tudo e contra todos. Vamos Brasil !

SELEÇÃO E HINO
Times já definidos....O Brasil é aquele que o Tite avisou. Vamos de Alisson, Fagner, Miranda Thiago Silva e Marcelo. Meio de campo com Fernandinho, Paulinho e Coutinho e no ataque vamos de Willian, Neymar e Gabriel Jesus.

Está chegando a hora, confesso que começamos a sentir um pouco de apreensão. Somente um passa hoje. Equipes no campo, agora é a hora.
Mais uma vez a seleção brasileira quebra o protocolo da FIFA e leva o hino até o final da primeira parte. Um show !!!

Três grandes Seleções - Alemanha, Argentina e Brasil - foram eliminado aqui dentro
Três grandes Seleções - Alemanha, Argentina e Brasil - foram eliminado aqui dentro

BOLA ROLANDO
Vai rolar a bola em Kazan.
Contagem regressiva pelo cerimonial FIFA....agora é com eles.
Diferente de todas as outras partidas a torcida brasileira começa incendiando as arquibancadas mas o primeiro chute foi belga.
Jogo de quem sabe jogar, dois times se respeitando muito e a torcida segue dando um show. Esta bonito !!!

GRANDES OPORTUNIDADES
Com menos de dez minutos Brasil e Bélgica já tiveram grandes oportunidades. Com certeza será um grande jogo.
Hoje realmente a seleção brasileira está tendo apoio da torcida. A massa veio inspirada.
Gol....e foi deles. Após cobrança de escanteio Gabriel Jesus e Fernandinho sobem e desviam contra a meta do goleiro Alisson. Bélgica 1x0 com treze minutos do primeiro tempo.

É amigos, agora teremos que ser Brasil. Brasil daquele que não desiste, daquele que luta até o final. Sem firulas e sem gracinhas. Temos ainda muito tempo.
Vinte e um do primeiro tempo a menor torcida belga canta mais alto em Kazan. A massa de verde e amarelo sentiu o golpe.
Brasil pressiona mas deixa espaços para os contra ataques e a Bélgica é bem melhor que todos os outros adversários que o Brasil já enfrentou.

NEYMAR APAGADO
São vinte e seis minutos do primeiro tempo e Neymar segue apagado. Sabemos que craque é craque e a qualquer momento pode fazer a diferença...é o que esperamos e precisamos.
- Gol....mais um contra ataque puxado com rapidez e como Lukako e De Bruyne não são mexicanos, sérvios ou costariquenhos tomamos mais um. Bélgica 2 x 0.

Agora é a hora de vermos essa equipe bem na parte técnica e na psicológica. Pela primeira vez esse grupo enfrenta uma situação realmente adversa em uma partida.
Neymar segue discreto e quando o time ainda se arrisca a frente o goleiro Courtois faz seus já tradicionais milagres.

Seleção belga toca a bola com uma qualidade singular e o Brasil não mostra poder de reação. O terceiro gol deles está mais próximo que o primeiro nosso. Quero muito estar errado.
Diante de uma Bélgica muito bem postada e o tradicional nervosismo brasileiro as oportunidades não estão aparecendo e a posse de bola do nosso time não se reflete em lances de gol.

APLAUSOS NO INTERVALO
Fim de primeiro tempo, o torcedor até aplaude mas teremos que conversar muito no intervalo para mudar o quadro.
É o momento de irmos para cima e com muita cautela pois o adversário é forte e muito técnico. Pela circunstâncias eu tenho que dizer....Precisamos ser como a Bélgica no segundo tempo e virarmos um 2x0 a nosso favor. Difícil é combinar isso com eles.

FIRMINO ENTRA
O Brasil volta com Firmino na vaga de Willian.
Cinco minutos de segundo tempo e o quadro permanece igual, uma Bélgica muito organizada diante de um Brasil que dá mostras de nervosismo. Ainda tem muito tempo para mudar esse quadro mas temos que mudar.

Falta para o Brasil, o árbitro para o jogo e chama o Neymar para dar uma bronca. Isso não é bom pois precisamos de uma equipe tranquila. Com a bola no pé temos time para virar contra qualquer seleção do mundo, mas somente com a bola no pé.

UFA, SAI JESUS!
Com doze minutos do segundo tempo Tite tira Gabriel Jesus e coloca Douglas Costa. Mais movimentação e criatividade. Firmino ficará como a referência no comando de ataque.
Nesse momento os jogadores da Bélgica começam a perceber o tamanho do feito que estão diante e já não possuem mais a mesma tranquilidade e frieza para trocarem passes. A camisa pesa, ela não joga sozinha mas pesa.

CONTROLE DE JOGO
Já passamos dos dezoito minutos da segunda etapa e segue um quadro onde enxergamos uma seleção brasileira com total controle do jogo diante de uma Bélgica que mesmo um pouco nervosa ainda segue extremamente técnica e organizada. E no placar, 2 x 0 para eles.
Para não dizerem que eu esqueci das arquibancadas, aos vinte e dois minutos começa a tradicional "ola" a dar voltas pela Arena Kazan.

ÚLTIMA TROCA
Chegamos aos vinte e seis minutos e Tite faz sua última substituição, sai Paulinho e entra Renato Augusto.
O placar eletrônico anuncia o público em Kazan, 42.873 torcedores.
GOL DO BRASIL.....Jogada pelo meio e após lançamento primoroso de Coutinho, Renato Augusto desvia de cabeça. Temos mais de quinze minutos ainda. Eu acredito !!!

PRESSÃO TOTAL
Agora é pressão total, a torcida acorda e a Arena Kazan se transforma em uma panela de pressão. Destaco que neste momento mesmo diante da adversidade o Brasil toca a bola com tranquilidade.
Trinta e cinco minutos e após bela troca de passes quase que Renato Augusto se consagra com um chute que sai tirando tinta da trave.

BÉLGICA ESFRIA
Agora Chadli da Bélgica desaba no campo para esfriar a seleção e o jogo é paralisado. As duas equipes ouvem seus treinadores e a torcida canta nas arquibancadas.
Mais uma vez o Brasil chega com perigo e após belo passe de Neymar, Coutinho isola para fora.
O jogo fica realmente nervoso, os brasileiros com a possibilidade da eliminação e os belgas vendo uma oportunidade de entrarem para a história de seu país.

NEYMAR ONDE ?
Nos aproximamos do fim do jogo e ainda aguardamos o brilhantismo do Neymar. Como Tite sempre enfatiza que ele é fora de série, que esta acima da média, e são nesses momentos que esperamos um show, não somente quando estamos vencendo a Costa Rica.

MAIS CINCO
Cinco minutos assinala o árbitro. Vamos a cinquenta. Sofrimento !!!
- Banco de pé, Tite gesticula, agora não tem mais tática, agora é coração, mas do outro lado tem um time e muito bom e um goleiro excepcional que pega mais uma. Na cobrança até o Alisson foi para a área, quadro perfeito do desespero.

ACHO QUE JÁ FOI
Agora acho que já foi.
Fim de jogo. Bélgica está nas semi finais e o Brasil é eliminado. Cai diante de um adversário forte, cai diante de um adversário que viu e soube respeitar a camisa pentacampeã mas soube explorar as deficiências desse time que foi pouco desafiado antes.

VENCE O COLETIVO
Hoje temos um time individualmente melhor que o da Bélgica, mas coletivamente não.
Passou quem esta jogando mais e a Arena Kazan se firma efetivamente em um local de decepções para os sulamericanos. Aqui caíram Argentina e Brasil. Além da Alemanha.

Mais uma vez o futebol prova que receitas e muitas teorias não ganham jogo, mas sim efetividade e jogo coletivo. Terminamos uma Copa do Mundo melhor que a última mas com a certeza que não é somente com palavras e com estrelas circenses que iremos retomar a hegemonia no futebol.

LOGO ALI...
Como diz um velho amigo....o Catar é logo ali...até 2022 !!!

 
 
" />