Platini deixa hospital e quer ir à final da Copa do Mundo

Ex-jogador foi liberado na madrugada deste sábado (10)

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 10 (AFI) - O francês Michel Platini, ex-craque da seleção de seu pais e atual presidente da UEFA, entidade máxima do futebol europeu, deixou o hospital onde estava internado em Joanesburgo. O fato ocorreu na madrugada de sexta para sábado, por volta das 4 horas da manhã.

De acordo com a FIFA, o dirigente francês ainda disse que pretende marcar presença na final da Copa do Mundo, entre Holanda e Espanha - jogo que acontece no Estádio Soccer City, às 15h30 deste domingo, em Joanesburgo.

Platini foi internado às pressas na noite de sexta-feira, após sentir um súbito mal-estar em um restaurante da cidade. Algumas fontes chegaram a dizer o francês teria sofrido um ataque no coração, mas a FIFA desmentiu a hipótese em seu comunicado oficial, afirmando que o ex-jogador passou por vários exames, onde nenhum problema sério de saúde foi detectado.

O susto teria ocorrido em decorrência de uma forte gripe, que causava mal-estar no francês há cerca de cinco dias, mas aparentemente, o carrasco do Brasil na Copa de 1986 (na época, marcou um gol contra o Brasil, nas quartas-de-final), não perde a final deste Mundial por nada.